PMCG COMPET CIDADE DO NATAL

MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

ASSEMBLEIA CONQUISTAS
tera, 10 de dezembro de 2019

No Ar com Igor Matheus

Paixão por cozinhar, levam amadoras a concurso gastronômico

Por: Igor Matheus 10/12/2019 às 15:16
ComentarCompartilhar

Cozinhar é mais que um ato de sobrevivência diária, é um ato de amor. Com esse amor e safistação em presentear as pessoas com temperos e sabores que trazem a essencia sul-mato-grossense, Vanessa, Cássia e Tatiana, decidiram participar do concurso Comitiva dos Chefes, uma das grandes competições gastronômicas do MS, realizado em Campo Grande, na categoria Chef amador.

Vanessa Miranda, natural de Bela Vista, traz nas veias a paixão pela cozinha, orinda de sua família. É a finalista do concurso. 

"Estar participando do concurso Comitiva dos Chefes é uma alegria que vem para justamente valorizar as potencialidades de cada concorrente, de cada participante essa vontade. Eu fui criada com a família do meu pai e eles trabalham só com cozinha, minha prima cozinha lá em Bela Vista e a minha madrinha era boleira. Gosto muito da área de confeitaria, mas eu comecei a fazer o curso de gastronomia aqui no Instituto Mix, porque futuramente posso fazer de confeitaria sabe. E aí surgiu o concurso quando a professora me falou hoje pediu para mim perguntou se eu não queria participar, então eu falei "não tô preparada" né. Aí eu falei, vou tentar. Mandei uma foto pediu e eu fui selecionada entre as 10 pessoas pelas fotos e depois teve o segundo embaixo que foi top 10 e depois dos 5.

Sobre a competição em sí, é pura adrenalina.

"Muito bacana, muito divertido. É muita pressão tô muito nervosa e ansiosa para chegar o dia logo. Isso que motiva pessoa cozinhar tem alguma coisa assim com as referências de casa, do dia a dia,  do carinho, o que que é a culinária em casa sem para dentro de você, como uma coisa que satisfaça a culinária, eu me sinto muito feliz quando está cozinhando".

Para Cássia, fazer o curso de gastronomia foi para unicamente aprimorar o desejo de receber bem seus amigos e convidados com pratos saborosos.

"Comecei o curso há um mês. Eu trabalhava como bancária e sempre gostei de fazer comida em casa. Eu quis aprender mais, pegava receita na internet e fazia. Minhas amigas eram as cobaias. Surgiu de última hora, fui lá fazer o concurso e fiquei entre as dez. Eu não sei fazer nada de diferente, aí me perguntaram: o que você faz pros seus amigos? Eu disse risoto, ai na última hora, do último dia, fiz a inscrição. Eu gosto de cozinhar, porque eu gosto de receber em casa os amigos. Comecei por isso, pela vontade de receber em casa as pessoas. Então, participar foi uma honra, pois tinham pessoas profissionais lá e eu ter ficado entre os dez finalistas, foi muito legal".

Com seu famoso Caburé, um símbolo da culinária paraguaia, Tatiana Lopes Baumgarten, homenageia as origens familiares e tempera sua vida e de outras pessoas com alegria e entusiasmo, ficando entre as dez finalistas. 

"Foi muito importante. É muito legal ver a receita de família, que é o caburé, uma coisa que eu tô acostumada a comer. Então, eu sei quando tá bom é quando não tá, o paladar, mas essa coisa de você fazer uma releitura de um prato de sua família e adicionar novos ingredientes, fazer o recheio, então assim eu consegui chegar, aí eu fui selecionada para a primeira seletiva entre 23, e aí teve a primeira seletiva que foi dia 29 de julho e eu fiquei entre os dez. A segunda seletiva foi no dia 05 de agosto e na seletiva foi assim muito legal. A primeira seletiva, a parte boa é de você aprender a conviver com 26 pessoas recebendo uma cozinha, uma experiência totalmente nova que eu nunca entrei numa cozinha cheia de gente para fazer né, então você vai aprendendo a questão de comunicação com as pessoas a forma de dividir os espaços e o fogão, não tem para todo mundo, ao mesmo tempo forte, então tem que estar cada um, é bem interessante, eu gostei bastante desse clima, do companheirismo das pessoas".

Tatiana destaca o apoio dos amigos e as referências da cultura paraguaia, uma missão de vida.  

"E aí foi o segundo dia para a gente conversar tranquilo, conseguiu marcar essas coisas mais tranquilamente  para desenvolver e o mais importante assim, eu fiquei cinco finalistas e eu fiquei entre os dez. O que foi legal na segunda-feira, tive a ideia como eu tenho toda essa questão da cultura, do meu pai que veio do Paraguai, manter essa cultura aqui através de várias pessoas e entidades que ele ajudou, e eu convidei meu amigo Irving Ferreira para ir tocar na minha apresentação, a minha mãe e a professora Luciene. Essas músicas que é mais show ia ser uma coisa mais Guarânia, e aí, eles cantaram aquela na segunda. Era uma das músicas que meu pai ouvir muito e gostava muito".

Para a chef e professora Helen Braz, é um orgulho ver suas alunas despontando na competição, uma vitrine para oportunidades futuras.A chef Helen Braz.

"É muito importante a participação das alunas nesses concursos, porque além de motivá-las, coloca elas numa realidade diferente e também facilita que, no futuro, elas possam montar seu negócio ou algum chef se interesse para que elas possam entrar no mercado de trabalho, e eu como professora, sinto-me honrada. É uma concretização, um abrilhantamento do meu trabalho enquanto mestre, estou agradecida. A única coisa que posso dizer que sou grata que elas estão tendo".

 

Deixe seu Comentário

TV MS

05 de dezembro de 2019
Sete bairros da Capital são beneficiados com entrega de UBS no Alves Pereira 

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma