HCAA
quinta, 21 de março de 2019

Empregadores

Comércio e Administração Pública são os grandes empregadores de MS

Construção Civil obteve maior queda de ocupações

Por: ALINE OLIVEIRA08/11/2018 às 17:51
ComentarCompartilhar

O setor de Comércio e Administração Pública somaram 21,1% do total da população ocupada em Mato Grosso do Sul. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (8), pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). Contribuíram  ainda, a Agropecuária e a Indústria geral. 

Em contrapartida, a Construção Civil foi o segmento que registrou maior perda de trabalhadores, com queda de 18 mil pessoas, seguida pelor Serviços Domésticos e Transporte, Armazenagem e Correio.

Quando analisada por sexo, a pesquisa ligada ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a participação de homens e mulheres na população ocupada não apontou para mudança estrutural entre 2012 e 2017, permanecendo o predomínio dos homens, cuja estimativa alcançou 56,6% em 2017.

Mesmo sem alteração relevante nos dados apresentados, foi possível observar que a queda do contingente de ocupados de 2015 para 2016 foi mais acentuada entre os homens: de uma redução de 1 435 mil ocupados nesse período, 1 215 mil foram de homens. 

Além disso, em 2017, a expansão aconteceu apenas na ocupação das mulheres, enquanto a dos homens continuou em queda. O movimento desse último ano contribuiu para que a diferença do percentual entre ambos os sexos atingisse o menor valor desde 2012. 

SINDICATO

Um dos itens avaliados na pesquisa da PNAD é o número de pessoas ocupadas sindicalizadas, que no ano passado registrou um crescimento de 15%, com 190 mil adesões.

A curva de crescimento apontou inconsistências no período de 2012 a 2017, já que no intervalo o número de sindicalizados somava 169 mil pessoas, diminuindo para 153 mil em 2013/2014 e aumentando para 190 mil. 

TURNO DE TRABALHO

Outra informação observada entre a população economicamente ativa do Estado é o período em que trabalham: 91,7% das pessoas ocupadas atuam no período diurno, enquanto que apenas 8,3% optam pelo turno noturno ou parcialmente noturno. Analisando a mesma série histórica (2012 a 2017), houve aumento quanto ao número de mulheres trabalhando no horário diurno, 93,8% contra 90,1% dos homens.

TRABALHO COOPERADO

Informação positiva para o número de pessoas ocupadas de forma autônoma, ou por associação à Cooperativas. Até 2017 foram confirmadas 354 mil pessoas categorizadas como empregadoras ou contra própria, no trabalho principal. 

Na comparação com 2012, a elevação foi de 25%, enquanto que de 2016 a 2017, o índice chegou a 7,6%, ou 25 mil pessoas. 

EMPREENDEDORISMO

No intervalo de cinco anos, o número de registros no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) aumentou todos os anos, chegando ao maior número em 2016, com 33%. Ano passado houve uma leve retração, caindo para 31,7%, confirmando a mudança na forma de contratação de serviços.

Deixe seu Comentário

TV MS

14 de março de 2019
Câmeras filmam ação de assassinos no interior da Escola Estadual Raul Brasil

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma