NOVA ALVORADA CONVÊNIO UNIGRAN

MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

tera, 19 de novembro de 2019

Delegado Wellington

Delegado Wellington visita SUPERAMAS e discute regulamentação da lei de redistribuição de alimentos

Por: Assessoria de Imprensa do Vereador13/09/2019 às 16:26
ComentarCompartilhar
TCE EAD

Na noite de ontem (12), o vereador Delegado Wellington participou do 29º Congresso e Exposição Sul-Mato-Grossense de Produtos e Serviços, no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, em Campo Grande. Na oportunidade, o parlamentar conversou com representantes do setor supermercadista e varejista de gêneros alimentícios sobre a lei 6.257/19 de sua autoria que objetiva a redistribuição de alimentos excedentes a entidades de cunho social.

O evento realizado pela AMAS (Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados) juntamente com o SINDSUPER (Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios de Campo Grande) é considerado o maior evento de negócios do varejo de Mato Grosso do Sul e recebeu mais de 4.000 visitantes durante os três dias de exposição.

O parlamentar destacou a importância do segmento principalmente na geração de empregos para a Capital.

“Supermercados, mercados, padarias, hortifrúti e todos segmentos do varejo tem sido um dos principais propulsores da geração de empregos no país. Portanto, um evento como este, que discute tecnologias e inovação é de extrema importância para o setor”, destacou o parlamentar.

Aproveitando o evento que reúne proprietários do comércio municipal, o vereador Delegado Wellington, debateu ideias para a regulamentação da Lei 6.257/19 de sua autoria, que objetiva a redistribuição de alimentos excedentes de supermercados, hipermercados e mercados da capital, para entidades de cunho social de Campo Grande.

“Temos uma sociedade faminta e desigual, e muitos alimentos próprios para o consumo acabam indo diretamente para o lixo. Apesar dos grandes avanços econômicos, sociais, tecnológicos, a falta de comida para milhares de pessoas ainda é realidade no Brasil, e em Campo Grande não é diferente. A adoção da proposta representará um avanço nas conquistas sociais das pessoas com deficiência alimentar e nutricional, facilitando-lhes o acesso ao alimento”, explica o autor da lei Delegado Wellington.

Além disso o parlamentar destacou o apoio dos varejistas e supermercadistas no projeto. “Atualmente alguns supermercados já fazem a doação, mas não existe nada que regulamente a destinação. A proposta irá proteger os mercados que fazem a doação e regulamentar as ongs e entidades que recebem” disse.

Projeto - O Programa de Redistribuição Alimentar de Excedentes prevê o reaproveitamento de alimentos perecíveis e não perecíveis aptos para o consumo, de acordo com parâmetros que garantam a segurança em todas as etapas do processo de produção, transporte, distribuição e consumo, sejam distribuídos para ongs e entidades sociais. De acordo com o projeto, poderão receber os alimentos entidades que cuidam de populações carentes, em situação de pobreza ou de exclusão, além das que tratam dependentes químicos. 

Deixe seu Comentário

TV MS

19 de novembro de 2019
Recapeamento na região do Imbirussu na Capital

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma