HCAA
quinta, 21 de março de 2019

Corinthians

Justiça determina penhora de taça do Mundial de 2012 do Corinthians

Por: FOLHAPRESS08/11/2018 às 16:28
ComentarCompartilhar

A Justiça de São Paulo determinou nesta quinta-feira (8) a penhora da taça do Mundial de 2012 conquistado pelo Corinthians. A medida ocorreu em uma cobrança do Instituto Santanense de Ensino Superior, com quem o clube tem uma dívida de cerca de R$ 2,5 milhões.

A taça será penhorada e avaliada para saldar o débito. O troféu, no entanto, não deve ser tomado fisicamente pela Justiça. Por ora, o clube fica impedido de fazer atividades com a taça, ou até mesmo mesmo vendê-la ou tirá-la do país, pois o objeto seria colocado a leilão no futuro caso realmente a dívida não seja quitada.

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, ironizou a decisão judicial. "Pelo menos, o Corinthians tem duas taças de Mundial para penhorar, né? Temos terreno, ônibus, carro, temos patrimônio. O Corinthians tem dois Mundiais e quiseram isso", afirmou em entrevista coletiva.

"Era uma faculdade que tinha no Parque São Jorge. A faculdade tem a receber, o Corinthians também tem. Estava bem adiantado o acordo, mas, infelizmente, os advogados quiseram uma nota midiática e fizeram isso com a taça do Mundial. O que tiver de pagar, vamos pagar, e vamos esperar o processo para receber a nossa parte. É uma ação midiática, os advogados devem torcer para outro time e fizeram isso. Quanto vale a taça no valor financeiro? Mas é direito deles, a Justiça existe para isso. Temos 48 horas para resolver e vamos resolver", completou.

O UOL Esporte havia noticiado na quarta-feira (7) o pedido de penhora do troféu. O Instituto Santanense havia, inicialmente, tentado penhorar a premiação do alvinegro pela classificação à final da Copa do Brasil, mas o clube antecipou o recebimento.

Oficiada para depositar o valor diretamente na conta da credora, a CBF respondeu no último dia 23 que já tinha realizado o depósito nos cofres corintianos um dia antes, em 22 de outubro. Para o Instituto Santanense, a medida configurou fraude em conluio entre Corinthians e a entidade de futebol.

A empresa argumentou que, no dia 22, antes da CBF realizar o depósito, diversos veículos de imprensa já tinham noticiado a ordem de penhora.

Além disso, apontou que, nos autos, o time alvinegro já havia dado à CBF um recibo de quitação no dia 19 de outubro, três dias antes da data na qual a entidade depositou o valor.

"É inconteste que o Executado tinha ciência do pleito formulado pelo Exequente e, assim, em conluio com a CBF buscou adiantar o recebimento do prêmio ao qual fazia jus, frustrando, assim, o cumprimento da determinação judicial de bloqueio desses valores", diz o documento acusando a fraude.

Além de exigir penhora da taça do Mundial, o Instituto Santanense pediu que o MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) seja acionado para investigar possíveis irregularidades.

Deixe seu Comentário

TV MS

14 de março de 2019
Câmeras filmam ação de assassinos no interior da Escola Estadual Raul Brasil

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma