MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

SEGOV AGILITÁ VÍTIMAS
tera, 22 de outubro de 2019

INCLUSÃO

Núcleo de Saúde Indígena aprimora serviço de mediação entre médico e paciente

Com intérprete atuando em diversos setores do hospital, HU-UFGD busca melhora na atenção e cuidado à saúde da população indígena

Por: REDAÇÃO11/10/2019 às 14:19
ComentarCompartilhar
Jaqueline Gonçalves, durante atendimento a mãe de criança internadaJaqueline Gonçalves, durante atendimento a mãe de criança internadaFoto: Reprodução

Implementado em maio de 2018, o Núcleo de Saúde Indígena (NSI) do Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD) está completando três meses de um novo serviço: a mediação entre médico e paciente. A proposta é facilitar a comunicação e a compreensão, inclusive cm relação ao idioma, durante as consultas, atendimentos e todas as etapas do cuidado e da assistência prestados aos pacientes indígenas no HU-UFGD.

Desde julho deste ano, Jaqueline Gonçalves é a pessoa responsável pela execução desse trabalho. Natural da Reserva Indígena de Dourados e aluna da UFGD, Jaqueline está concluindo a graduação em Ciências Sociais e ingressando no Mestrado em Antropologia.

No fechamento do primeiro trimestre do serviço, o NSI contabiliza uma média de 38 a 40 pessoas atendidas por mês. A mediação nos atendimentos é importante para garantir a continuidade do cuidado, superando algumas barreiras impostas pelas diferenças culturais, a começar pelo idioma.

“O trabalho consiste basicamente em acompanhar, ouvir e mediar mesmo essa relação entre paciente e médico. É importante a pessoa poder expressar como se sente, se está bem acomodada, se tem alguma dificuldade com a alimentação, por exemplo, ou mesmo se deseja receber algum cuidado tradicional”, explica Jaqueline. Quando é necessário, o NSI providencia o contato e o transporte para que a anciã ou ancião da aldeia possa oferecer o cuidado tradicional à pessoa internada no HU-UFGD.

O NSI também auxilia no encaminhamento de documentos para solicitação de benefícios, como auxílio maternidade, por exemplo, ou em outras demandas que requerem algum tipo de mediação, atendendo pacientes de todos os setores do HU-UFGD.

Para acionar o NSI dentro do HU-UFGD, basta chamar pelo ramal 3011. Atualmente o serviço está disponível às segundas, no período da tarde, e às quartas e sextas durante todo o dia. “Nosso desafio é ampliar o atendimento, mas há boas perspectivas, pois já temos muitos indígenas com formação na área de saúde, como técnicos e enfermeiros. A demanda é grande e precisamos de mais facilitadores”, comenta Jaqueline.

O HU-UFGD é referência para a macrorregião de Dourados, que compreende 33 municípios, incluindo populações indígenas de diversas aldeias.

Deixe seu Comentário

TV MS

04 de outubro de 2019
"Lutar pela liberdade de Lula é ato de resistência". diz ator Osmar Prado

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma