ANIVERSÁRIO DE CG PMCG BARTZ

MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

ANIVERSÁRIO PMCG BARTZ LED
domingo, 18 de agosto de 2019

Saúde

Oito cidades capricham no gasto em saúde, enquanto 17 investem valor vergonhoso em MS

Por: O JACARÉ22/01/2019 às 08:41
ComentarCompartilhar

Relatório do CFM (Conselho Federal de Medicina) mostra que oito prefeituras sul-mato-grossenses capricham no investimento em saúde, com gasto de mais de R$ 900 por habitante durante o ano de 2017. Por outro lado, 17 cidades destinaram menos de R$ 403,37, média nacional, considerado pouco e que já é uma vergonha para o caos enfrentado pela população.

O maior investimento per capita de recursos públicos em Mato Grosso do Sul é feito pelo município de Figueirão, com R$ 1.429,61. O segundo colocado no ranking estadual ficou Jateí, com R$ 1.423,14, seguido por Taquarussu (R$ 1.421,68) e São Gabriel do Oeste (R$ 1.068,47).

Outros quatro municípios investem mais de R$ 900, que são Inocência (R$ 979,69), Água Clara (R$ 966,59), Alcinópolis (R$ 958,19) e Paraíso das Águas (R$ 930,18).

O pior investimento per capita no Estado é de Ladário, com R$ 205,18. Curiosamente, o município pantaneiro está envolvido em um dos maiores esquemas de corrupção, que levou a prisão do prefeito Carlos Aníbal Ruso Pedrozo (PSDB) e sete vereadores.

Em um caso exemplar e chocante da política nacional, os parlamentares usaram irregularidades na saúde em troca de propina e de cargos na prefeitura. Conforme o MPE, eles arquivaram a CPI da Saúde após o pagamento de mensalinho de R$ 3 mil. Estão presos por determinação do desembargador Emerson Cafure, do Tribunal de Justiça, desde novembro do ano passado.

Confira o ranking completo

O segundo pior investimento é da Prefeitura de Ponta Porã, com R$ 241,24. A cidade localizada na fronteira com o Paraguai é o quinto maior município do Estado em população e investe quase metade da média nacional, conforme o CFM.

Com menos de R$ 300, ainda fazem parte do ranking da vergonha, as cidades de Japorã, com R$ 257,92, e Anastácio, com R$ 268,72. No total, 17 cidades investem abaixo da média nacional no Estado.

No ranking estadual dos maiores investimentos per capita em saúde, Campo Grande fica em 17º lugar, com R$ 686,56. Em relação a 2016, quando o valor estava em R$ 562,17, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) em 22,12%.

Conforme o CFM, o investimento campo-grandense é o maior entre as capitais. São Paulo ficou em 2º, com R$ 656,91, seguido por Teresinha (PI), com R$ 590,71.

No entanto, o recorde em investimento na Capital não reflete em melhoria no sistema, já que a população reclama, quase diariamente, da falta de médicos nos postos de saúde e até de remédios.

Outro problema crônico é a falta de leitos nos hospitais e nas Unidades de Terapia Intensiva. O Hospital do Trauma segue funcionando parcialmente porque a prefeitura e o Governo do Estado ainda não realizaram o repasse mensal de R$ 2 milhões cada, assumido em acordo firmado em setembro do ano passado.

O gasto recorde celebrado pelos jornais e sites eletrônicos leva o contribuinte a fazer dois questionamentos. O dinheiro está sendo mal gasto ou ainda não é suficiente?

 

Deixe seu Comentário

TV MS

16 de agosto de 2019
Após 30 anos de espera região Norte da Capital recebe asfalto

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma