PREFEITURA REFIS
Segunda, 16 de Outubro de 2017

TCE-MS

Segunda Câmara analisa processos e aplica mais de R$ 11 mil em multas

Por: Redação com assessoria11/10/2017 às 10:18
ComentarCompartilhar
Foto: Divulgação

Em Sessão da Segunda Câmara, realizada na tarde de terça-feira (10) no Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul, os conselheiros analisaram 70 processos, sendo 60 regulares e 10 irregulares. A Sessão foi presidida pelo conselheiro Iran Coelho das Neves, pela conselheira Marisa Serrano, e também pelo conselheiro Osmar Jeronymo, juntamente com o procurador Geral Adjunto do Ministério Público de Contas, José Aêdo Camilo. Concluída as análises processuais, os conselheiros aplicaram um total de 465 Uferms (R$ 11.127,45) em multas aos gestores públicos municipais.

Iran Coelho das Neves – o conselheiro relatou 20 processos, sendo todos considerados regulares.
 
O processo TC/149/2011, versa sobre o exame da execução financeira do contrato administrativo nº 181/2010, celebrado entre a prefeitura municipal de Coxim e a empresa Geraldo dos Santos Neves – ME, tendo por objeto a contratação e prestação de serviços de manejo ambiental e intervenção química. Concluída a análise, o conselheiro votou pela regularidade do processo em face de seu cumprimento, exatidão dos seus valores e regular adimplemento das obrigações.

Marisa Serrano – a conselheira analisou 30 processos, entre eles vinte e dois regulares e oito irregulares.

O processo TC/17770/2014, celebrado entre a prefeitura municipal de Antônio João e a empresa Paulo H. B. de Barros – EPP decorre o procedimento de licitação na modalidade de Pregão Presencial nº 021/2013, cujo objeto é a contratação de serviços médicos para atender a demanda do município. A conselheira declarou irregular o procedimento licitatório por infração à norma legal, e ainda aplicou multa regimental no valor de 105 Uferms (R$ 2.512,65) ao ex-ordenador de despesas, Selso Luiz Lozano Rodrigues, pela não remessa de documentação obrigatória ao Tribunal de Contas dentro do prazo.

Osmar Jeronymo – o conselheiro analisou 20 processos, sendo dezoito regulares e dois irregulares.  

O processo TC/20127/2015, tratam os autos do contrato administrativo nº 4/2015, celebrado entre o Fundo Municipal de Saúde de Paranhos e a empresa L.F. Insabralde-ME, decorrente do resultado do procedimento licitatório na modalidade Pregão Presencial nº 1/2015, cujo objeto é a aquisição de materiais limpeza e conservação. Após análise de documentos apresentados, o conselheiro votou pela irregularidade e ilegalidade da formalização, e ainda aplicou multa regimental no valor de 50 Uferms (R$ 1.196,50), à Aline Regina de Oliveira, secretária municipal de saúde, à época, por infringência ao princípio da anualidade.

Após publicação no Diário Oficial Eletrônico do TCE-MS, os gestores dos respectivos órgãos jurisdicionados poderão entrar com pedido de recurso ou revisão, conforme os casos apontados nos processos.

Deixe seu Comentário

TV MS

09 de Outubro de 2017
Filme gravado em MS estréia dia 23 de novembro nos cinemas

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 3305.4739
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma