MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

SEGOV AGILITÁ VÍTIMAS
tera, 22 de outubro de 2019

SAÚDE

Setembro Amarelo: Alimentos que ajudam no combate à depressão

Assunto que já foi um tabu maior, ainda enfrenta grandes dificuldades na identificação de sinais

Por: REDAÇÃO10/10/2019 às 14:09
ComentarCompartilhar
Foto: Reprodução/Web

O mês de setembro marca a realização da campanha nacional de conscientização sobre a prevenção do suicídio, nomeada Setembro Amarelo. Esta foi uma iniciativa do
Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). O mês de setembro foi escolhido para a campanha porque, desde 2003, o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

O assunto que já foi um tabu maior, ainda enfrenta grandes dificuldades na identificação de sinais, oferta e busca por ajuda, justamente pelos preconceitos e falta
de informação. Existem várias doenças que podem levar ao suicídio. Uma delas é a depressão, que é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o “Mal do Século”. A doença, que atinge pessoas de qualquer idade, sexo ou classe social, se apresenta de forma recorrente, apresentando sintomas de tristeza profunda, desânimo, baixa
autoestima, perda do prazer, entre outros.

O tratamento é psicológico e a base de remédios, além de uma boa alimentação. Inclusive, alguns alimentos podem ativar os neurotransmissores da felicidade, responsáveis pelo bom humor e sensação de bem-estar. Confira quais são eles:

Proteínas: Alimentos como carnes, ovos e leites (e derivados) possuem grandes quantidades de triptofano, um aminoácido que atua na formação da serotonina.

Aveia: É fonte de triptofano, contém selênio que é considerado um mineral que colabora para a produção de energia. Os carboidratos também presentes no alimento elevam os níveis de insulina e facilitam a absorção de triptofano.

Banana: Fonte de carboidratos que estimulam a produção de serotonina, ela contém vitamina B6, importante na condução dos impulsos nervosos e na prevenção da
ansiedade e irritação.

Oleaginosas: Alimentos como nozes, castanhas e amêndoas são fontes dos minerais magnésio, cobre e selênio, que reduzem o estresse e melhoram a memória.

Pimenta: A capsaicina é o princípio ativo da pimenta que causa a ardência. Ela estimula o cérebro a produzir mais endorfina, hormônio responsável pela sensação de
euforia e redução do estresse.

Chocolate: É um dos produtos que tem o poder de causar sensação de prazer. Isso acontece porque a versão amarga (que possui pelo menos 70% de cacau na composição) é fonte de triptofano e ainda possui teobromina, um alcaloide da família da cafeína que tem efeito estimulante. O triptofano é um componente químico que estimula a serotonina, um hormônio ligado à sensação de prazer e bem-estar. Portanto, o consumo de chocolate aumenta a produção de serotonina e faz aumentar
a sensação de felicidade.

Mel: a serotonina é produzida no intestino e o mel é um importante regenerador da microflora intestinal. Além disso, vale salientar que quem sofre de depressão é importante que evite alimentos que aumentam as oscilações de humor, como bebidas alcoólicas, fast food, refrigerantes e alimentos ricos em gorduras e açúcares, como frituras, doces e
sobremesas.

Deixe seu Comentário

TV MS

04 de outubro de 2019
"Lutar pela liberdade de Lula é ato de resistência". diz ator Osmar Prado

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma