PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA

MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

ENTREGAS OUTUBRO PMCG SLOGAN
quinta, 17 de outubro de 2019

'100 QUILOS'

Delegado suspeito de furtar cocaína é preso por Corregedoria em MS

Investigação sobre roubo de entorpecente da Delegacia já levou 10 pessoas para a prisão

Por: TERO QUEIROZ*24/06/2019 às 10:34
ComentarCompartilhar
O delegado Eder Oliveira MoraesO delegado Eder Oliveira MoraesFoto: Reprodução

O delegado Eder Oliveira Moraes, foi preso nesta manhã (24), durante operação da Corregedoria da Polícia Civil, suspeito de furtar 100 quilos de cocaína da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana, interior de Mato Grosso do Sul.  

Nesta manhã de segunda-feira, equipes da Corregedoria e da Delegacia de Repressão a Roubo a Banco Assalto e Sequestro (Garras), estiveram realizando buscas em endereços no município. Além do delegado outros alvos também estão sendo procurados nesta manhã.  

O delegado Adriano Garcia Geraldo, chefe da comunicação da Delegacia-Geral da Polícia Civil, disse ao site Campo Garnde News, que o mandado de prisão temporária foi pedido pela Corregedoria da Polícia Civil com base em fortes indícios que apontam a participação de Eder no sumiço da droga.

Até o momento, a investigação prendeu 10 pessoas, carros e motocicletas apreendidos. Ainda conforme Adriano, os veículos provavelmente foram adquiridos com dinheiro provenientes do tráfico da cocaína.

O CASO

O furto da droga ocorreu no dia 10 de junho e a investigação, a cargo da Corregedoria, segue sob sigilo. Anterior a prisão do delegado, nove pessoas, sendo duas mulheres e sete homens, foram presos no último dia 18 por suspeita de envolvimento com o furto dos 100 quilos de cocaína que estavam apreendidos na 1ª Delegacia de Aquidauana. 

Uma das mulheres presas é advogada, que teria passado informações para traficantes cometerem o crime. Uma das mulheres presas, ficará em Aquidauana, após ter conseguido direito a prisão domiciliar, os demais foram transferidos para Campo Grande, inicialmente, presos no Garras. 

No Diário Oficial do Estado de segunda-feira (17), Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública anunciou a transferência dos dois principais delegados da cidade. Delegado-geral responsável pela região, Evandro Luiz Banheti Corredato, assumirá a mesma função em Campo Grande,enquanto o titular do 1º DP, Eder Oliveira Moraes, atuará agora em Selvíria. Seu lugar será ocupado pelo até então adjunto, Wilkson Vasco Francisco Lima.

Oficialmente, a Sejusp não confirmou se as transferências estariam efetivamente ligadas ao furto da droga, mas o site Correio do Estado apurou que teria sido um pedido da Corregedoria da Polícia Civil.

Conforme os investigadores, toda a operação, começou após a prisão de um advogado, no último dia 20, ele foi pego pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), conduzindo uma caminhonete roubada na tarde da quarta-feira (19), enquanto seguia de Dois Irmão do Buriti, com destino a Aquidauana.  

Ainda de acordo com a PRF, durante a abordagem ele deu versões controversas sobre o veículo e os policiais constataram adulterações no chassi e na placa do carro. 

A Fiat Toro, na verdade, havia sido roubada há cerca de um mês no Rio de Janeiro (RJ). O advogado não explicou como conseguiu o veículo e acabou preso em flagrante por receptação e adulteração de sinal identificador.

Na delegacia de Dois Irmãos de Buriti, a suspeita é que o delegado tenha recebido o veículo como parte de pagamento dos clientes.  Os tais clientes, os presos durante a operação da cocaína roubada. A tramoia desembocou em mais uma fase da operação desta manhã.  

*Com informações: Campo Grande News e Correio do Estado. 

Deixe seu Comentário

TV MS

04 de outubro de 2019
"Lutar pela liberdade de Lula é ato de resistência". diz ator Osmar Prado

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma