MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

quarta, 18 de setembro de 2019

VIOLÊNCIA

Grávida perde bebê após ser espancada por não querer transar com o marido

Mulher foi agredida com socos e chutes

Por: GLAUCEA VACCARI13/05/2019 às 12:25
ComentarCompartilhar
Foto: Reprodução

Mulher de 23 anos, que estava gestante, foi agredida pelo marido, de 21 anos, e perdeu o bebê que esperava, em Dourados. Agressão ocorreu há uma semana e teria sido motivada porque a vítima se recusou a manter relações sexuais com o homem. Ontem, ela foi novamente agredida e denunciou o caso.

Segundo o boletim de ocorrência, o caso foi descoberto neste domingo (13), depois que a vítima acionou a Guarda Municipal por ter sido novamente agredida, desta vez por proibir o esposo de levar maconha para dentro da residência.

Conforme informações da Polícia Civil, quando equipe chegou ao local, a mulher estava sozinha na rua, chorando e com o olho esquerdo roxo. Questionada, ela disse que o marido estava bebendo e, quando ela foi pegar um cabo que havia caído no sofá, encontrou uma porção de maconha e passou a questionar o rapaz, dizendo que não aceitava que ele levasse a droga para dentro de casa, além de ameaçar chamar a polícia.

O suspeito então empurrou a mulher, quebrou o celular dela, quebrou a garrafa de conhaque que estava tomando e ameaçou a vítima de morte, momento em que ela saiu correndo em busca de ajuda.

Equipe foi até a residência e, em buscas no imóvel, foi localizado a maconha dentro do sofá do casal, conforme informado pela vítima. O homem estava bêbado e disse que comprou a droga por R$ 250 com intuito de revender.

Sobre o olho roxo, a mulher informou que, na semana passada, ela foi agredida com socos e chutes após negar relação sexual. Após o espancamento, o homem teria ficado desesperado devido ao fato da mulher estar grávida e acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Vítima foi encaminhada para um posto de saúde, onde foi constatado que ela perdeu o bebê.

O suspeito foi preso e encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac), onde foi autuado por lesão corporal de natureza grave se resultar aborto, ameaça, vias de fato, tráfico de drogas e dano (violência doméstica).

Fonte: Correio do Estado 

Deixe seu Comentário

TV MS

16 de agosto de 2019
Após 30 anos de espera região Norte da Capital recebe asfalto

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma