ANIVERSÁRIO PMCG BARTZ HABITAÇÃO

MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

ANIVERSÁRIO PMCG BARTZ LED
sbado, 24 de agosto de 2019

VÍDEO - COXIM

Pescador é suspeito de gravar vídeo ‘fake’ mostrando pesca predatória em MS

O mesmo que foi até baleado na perna ao invadir programa de rádio no município

Por: TERO QUEIROZ18/07/2019 às 10:42
ComentarCompartilhar
Foto: Reprodução

Após o vídeo feito pelo pescador Márcio Vaz de Souza, de 34 anos, em que dois homens encapuzados realizam pescarias com petrechos proibidos no Rio Taquari, região de Coxim, em Mato Grosso do Sul. A Polícia Militar Ambiental realizou a prisão do barco usado pelos suspeitos no vídeo, no entanto, a história se desdobra curiosamente, e o homem que denúncia no vídeo é suspeito de armar a situação para acusar a PMA, as autoridades e até o mesmo o governador Reinaldo Azambuja. 

O suspeito já se envolveu em polêmica na cidade, e até já foi baleado na perna ao invadir um rádio em que um Policial Militar dava entrevista sobre recursos que devem ser liberados em breve para recuperar o rio Taquari. Na ocasião o próprio policial acionou o socorro.  

No suposto fragrante de crime, o homem aparece falando a população. “Já realizei denúncias e não fui atendido”. Vaz é presidente de uma Organização Não Governamental no município de Coxim e um idoso, dono de chácara na região de Coxim teria lhe emprestado o barco e junto aos amigos o homem teria realizado a gravação do vídeo.

O vídeo foi postado nas redes sociais em 14 de julho e ontem (17), a PMA localizou barco do vídeo na chácara do idoso. Conforme a polícia, questionado, o idoso disse ter emprestado o barco e confirmou que o barco da imagem se tratava do seu.

No vídeo, o presidente da ONG, aparece dizendo que fez inúmeras denúncias e data a gravação ao dia 03 de julho de 2019. Segundo o homem, outros dois elementos já haviam fugido antes do suposto flagrante. 

A chácara do dono do barco, de 56 anos, fica a 25 km de Coxim, ele vive na mesma chácara a 40 anos, as margens do Taquari. Disse à polícia que não pratica pesca predatória e que empresta a canoa para conhecidos.

Em sua defesa o dono do barco disse que conhece o Presidente da ONG, há um ano, e que no dia 3 de julho emprestou a canoa ao Presidente. Na sequência do empréstimo, foi para sua casa almoçar e voltou as 15h para o rio, no entanto já não haviam mais pessoas no local. Somente as 18 horas, presidente e amigos vieram devolver o barco. Ele ainda afirmou não ter visto mais ninguém no rio, além do homem e seus amigos. 

Ainda segundo o dono do barco, somente em 16 de julho que ele tomou conhecimento do vídeo, mostrado a ele pelo irmão. E no instante que se deparou com a gravação reconheceu, pelas roupas, os homens que estavam no doa 03 com o presidente da ONG. 

A polícia então anexou ao processo o testemunho e encaminhou a Delegacia de Polícia Civil e ao Ministério Público de Coxim, para apuração de crime de pesca predatória, denunciação caluniosa e até associação criminosa. 

Esse presidente da ONG é o mesmo que invadiu em 10 de outubro 2017 a rádio de Coxim para agredir o Comandante da Polícia Militar Ambiental, tenente Anderson Ortiz, que realizava uma entrevista ao vivo e que só foi contido depois levar um tiro na perna.

VÍDEO

Deixe seu Comentário

TV MS

16 de agosto de 2019
Após 30 anos de espera região Norte da Capital recebe asfalto

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma