Banner Cassems
sábado, 23 de fevereiro de 2019

CENÁRIO 2020

Credenciais sinalizam três opções tucanas para vice de Trad

Já para confronto, possíveis nomes são Rose: Beto, Felipe e Mara

Por: REDAÇÃO11/02/2019 às 15:20
ComentarCompartilhar
Carlos Alberto de Assis (centro), João Rocha (esquerda), José Eduado Riedel (direita)Carlos Alberto de Assis (centro), João Rocha (esquerda), José Eduado Riedel (direita)Foto: Reprodução

O secretário de Governo e Gestão Estratégica, José Eduado Riedel; o chefe de Gabinete Carlos Alberto de Assis; e o presidente da Câmara Municipal, João Rocha, são os três nomes que em princípio despontam como alternativas de ponta para o PSDB em uma eventual aliança com o PSD na chapa que será registrada para o prefeito Marquinhos Trad candidatar-se à reeleição.

Não existe até agora nenhum indicador consistente que possa lançar no cenário outras opções. Os deputados federais Rose Modesto e Beto Pereira; os estaduais Felipe Orro e Rinaldo Modesto; a ex-deputada Mara Caseiro; e  os vereadores Dr Lívio, André Salineiro, Júnior Longo, João César Matogrosso, Delegado Wellington e Antonio Cruz, por razões distintas, estariam fora das cogitações no caso específico da indicação para preencher a vaga de candidatura a vice-prefeito (a).

Rose, Beto, Felipe e Mara, cada qual a seu modo e em níveis diferentes de avanço, já protagonizaram experiências e tentativas de ingressar na sucessão municipal. Rose foi quem chegou mais perto: candidata a prefeita em 206 com expressiva votação, passou para o segundo turno. Acabou derrotada por Marquinhos, mas saiu lucrando, pois seu desempenho garantiu espaço para entrar no páreo por uma vaga de deputada federal e ser a mais votada na corrida. Beto, Felipe e Mara chegaram a apresentar-se como pré-candidatos naquela ocasião, entretanto tiveram que recuar.

Da bancada de vereadores eleita naquele pleito, somente João Rocha se cacifou, sobretudo pelo êxito com que comandou a Câmara, reelegendo-se para duas gestões. Nem mesmo o vereador mais votado, André Salineiro, conseguiu com esse resultado  criar um contexto de viabilidade para voar mais alto já no primeiro mandato. Poderia estar em uma situação mais propícia para a disputa sucessória se tivesse alcançado sucesso com sua candidatura a deputado. Seria, no mínimo, um dos nomes a considerar para fazer companhia na chapa de Marquinhos Trad.

Dessa forma, com a análise apropriada sobre a temperatura nos ambientes políticos da Governadoria e do PSDB, o quaro real que se apresenta para ser explorado pelo líder maior da legenda, o governador Reinaldo Azambuja, é este no qual estão encaixados Riedel, Assis e Rocha. A conta político-administrativa está no azul para um governo pressionado por crises financeiras de origens nacionais e locais. 

O trio em questão tem seus créditos por intervenções específicas que beneficiaram e beneficiam o governador e o PSDB, tanto na política e nas eleições como na administração do Estado. É desse trampolim, portanto, que deve saltar a candidatura da coligação PSD-PMDB, caso se confirme tal aliança na disputa sucessória de 200.?

Deixe seu Comentário

TV MS

04 de novembro de 2018
Entrevista - Alessandra Maestrine e Mirna Rubim falam sobre o espetáculo 'O Som e a Sílaba'

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 3305.4739
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma