PRESTAÇÃO DE CONTAS

MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

REVIVA
terça, 23 de abril de 2019

Mesa da Assembleia: para o PT, a vez é do Cabo Almi

Por: Edson Moraes29/01/2015 às 16:02
ComentarCompartilhar

Tudo indica que o deputado estadual Cabo Almi será o nome do PT para ocupar a 2ª secretaria da Assembleia Legislativa. O impasse que o partido experimenta para fazer essa indicação deve acabar hoje, durante uma reunião entre os dois deputados que disputam o cargo, Cabo Almi e Amarildo Cruz. Se Amarildo abrir mão de postular evita que o impasse seja colocado no colo da Executiva Estadual e dê sobrevida a uma situação que já causava desconforto.

De acordo com fontes do PT, os critérios que favorecem Almi são determinantes para garantir-lhe a vez de ascender a uma posição de destaque na estrutura orgânica do Legislativo Estadual. Até agora, em dois mandatos, não havia ocupado posições mais destacadas no contexto orgânico do Parlamento ou da representação petista, como um lugar na Mesa Diretora ou a liderança da bancada.

Na comparação, Amarildo já possui maior presença nesse quesito: é o atual líder da bancada, já teve assento na Mesa Diretora (foi 1º vice-presidente no biênio 2007-09) e presidiu em 2013-14 uma das mais importantes e midiáticas CPIs, a que apurou denúncias de desvio de verbas e outras formas de corrupção com o orçamento público de saúde.

As mesmas fontes petistas indicam que também pode pesar como critério o fato de Amarildo só ter-se apresentado como candidato à 2ª secretaria bem depois de Almi, o que equivale sugerir que um precedeu o outro na articulação com o partido para garantir a indicação. Consta que até um acordo havia sido estabelecido dentro do PT no início das conversas sobre a sucessão da Mesa: se a vaga ao partido fosse a 1ª secretaria, a indicação recairia sobre o deputado Pedro Kemp; mas se a parte do PT na negociação recaísse na 2ª secretaria, Almi seria o indicado.

José Almi Pereira Moura, 52, tem formação militar (é cabo reformado da PM-MS), foi vereador por três legislaturas em Campo Grande e chegou ao primeiro mandato de deputado estadual em 2010. Amarildo Cruz, 52, fez carreira como agente tributário, formou-se em Direito e Ciências Contábeis e conquistou o primeiro mandato de deputado estadual em 2006. Em 2013 alcançou o segundo mandato, assumindo como primeiro suplente a vaga de Paulo Duarte, que um ano antes se elegera prefeito de Corumbá. Os dois parlamentares se reelegeram em 2014: Almi com 21.195 votos e Amarildo com 20.585.

Deixe seu Comentário

TV MS

03 de abril de 2019
Revoada de balões em alusão ao Dia Mundial de consciencização ao autismo

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma