MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

Câmara CG - Maio
segunda, 20 de maio de 2019

"GUERRA DECLARADA"

Revistas Veja e IstoÉ rompem com Bolsonarismo e atacam Olavo

As semanais foram decisivas na eleição de Bolsonaro

Por: BRASIL 24710/05/2019 às 14:06
ComentarCompartilhar
Foto: Reprodução/Web

Revistas Veja e IstoÉ que apoiaram decididamente o golpe contra Dilma Roussef e a eleição de Jair Bolsonaro começam a romper com o bolsonarismo; ambas publicam capas com ataques devastadores contra o guru do clã Bolsonaro, Olavo de Carvalho. Numa delas, Carvalho aparece como "imbecil" na capa; na outra, sua boca aparece modelada por um mictório. O "guru" já bateu duro na imprensa ao dizer no Twitterque "os jornalistas são os maiores inimigos do povo, seja nos EUA ou no Brasil", o que aumenta ainda mais as dificuldades de Bolsonaro na articulação com os meios de comunicação.

Além de problemas com jornalistas, o entrave de Olavo com militares gera preocupação no governo. Os alvos preferidos do escritor são o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e o ministro da Secretaria de Governo da presidência, o general Santos Cruz. E um forte indicativo da influência de Carvalho no governo são as indicações de Ricardo Vélez Rodriguez para comandar a pasta da Educação (Vélez foi demitido) e também o atual ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

O fato é que a ala militar tem ficado cada vez mais irritado com as posições de alguém fora do governo. Segundo a coluna Painel, por exemplo, membros da ativa das Forças dizem que o Bolsonaro soou dúbio ao tentar sufocar o impasse sem antes defender os generais que estão no governo. Os olavistas, alinhados ao escritor Olavo de Carvalho, garantem que o chefe do Planalto está cansado das cobranças pois avalia que os fardados deveriam protegê-lo e não o contrário. 

Um dia após Carvalho chamar Santos Cruz de seu "merda", o general Eduardo Villas Bôas, membro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e ex-chefe das Forças Armadas qualificou o escritor como "trotski de direita" e disse que ele tem um "vazio existencial". "Derrama seus ataques aos militares e às FFAA demonstrando total falta de princípios básicos de educação, de respeito e de um mínimo de humildade e modéstia", afirmou (veja aqui).

A influência de alguém de fora do governo sobre a gestão reflete a incapacidade de liderança do presidente Jair Bolsonaro, que terá a missão de apaziguar os ânimos com a imprensa. Mas esta tarefa será difícil com um presidente impopular. Pesquisa XP Ipespe, divulgada nesta sexta-feira (10), apontou que a avaliação negativa do governo passou para 31% em maio ante 26% em abril. Um levantamento do Ibope, divulgado em março, já havia apontado a reprovação do governo (ruim ou péssimo) em 24%, percentual que, embora menor, já deixava Bolsonaro como presidente mais impopular em começo de primeiro mandato desde 1995. 

Deixe seu Comentário

TV MS

05 de maio de 2019
OBRAS NA ERNESTO GEISEL EM CAMPO GRANDE E ENTREGA DE AMBULÂNCIAS

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma