MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

quarta, 13 de novembro de 2019

INDENIZADO

Zeca: “cedo ou tarde o Judiciário reconheceria minha inocência”

Perseguição a ex-governador leva Superior Tribunal de Justiça a punir o Governo de Mato Grosso do Sul

Por: REDAÇÃO02/07/2019 às 11:33
ComentarCompartilhar
Sessão do STJ - Junho 2019Sessão do STJ - Junho 2019Foto: Sérgio Lima

Para o ex-governador Zeca do PT foi muito mais que um alívio a sensação que sentiu ao ser informado que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu condenar o Ministério Publico de Mato Grosso do Sul a indenizá-lo em R$ 50 mil, por entender que houve perseguição da instituição no feito processual.

“Nunca perdi a confiança das pessoas que me conhecem, que sabem das minhas convicções éticas. Mas era preciso que essa visibilidade se confirmasse também diante de toda a opinião publica, principalmente de quem fez às vezes de juiz para me condenar”, afirmou.  A 2ª Turma do STJ vou para manter a sentença de mérito e atualizar pecuniariamente a decisão anterior, inscrita em um acórdão da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Nesta, o valor da indenização era de R$ 30 mil. O STJ a elevou agora para R$ 50 mil e em janeiro de 2020, após a publicação da sentença o valor atualizado estará em torno de R$ 70 mil.

O caráter de perseguição passou a ser objeto de avaliação técnico-administrativa a partir da análise dos autos erigidos com base nas manifestações do MPE e da força-tarefa que de 2007 a 2009 atuou no caso, batizado de “Escândalo da Publicidade” por parte da imprensa. Com a decisão do STJ, Zeca acrescenta mais uma vitória para seus recursos contra esta denúncia.

Esta é a terceira manifestação judicial favorável à inocência do ex-governador. Ele já havia sido atendido com um habeas corpus em abril de 2008, quando o TJ/MS mandou suspender as ações penais. Em fevereiro deste ano, a 2ª Vara Criminal de Campo Grande determinou que fossem arquivados três inquéritos criminais e nove ações penais.

Além da perseguição processual reconhecida pelos ministros do STJ, a corte ainda deixou bem evidente, no teor dos votos de cada julgador, o empenho da força-tarefa do MPE para incriminar e até prejudicar Zeca no exercício pleno do direito de defesa.  Um dos episódios avaliados e consignados pelo STJ revela a pressa do Ministério Publica ao antecipar fatos que endossariam suas denúncias, repassando-os à imprensa e ignorando que o petista já vinha alertando sobre a violação do sigilo das investigações para abastecer os jornalistas.

 

Deixe seu Comentário

TV MS

30 de outubro de 2019
Árvores plantadas na nova 14 de Julho darão frescor ao Centro

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma