13 de abril de 2021
Campo Grande 33º 21º

No Ar com Igor Matheus

Flamengo: Quanto mais o povo seca, mais eles avançam

Flamengo: Quanto mais o povo seca, mais eles avançam

Na noite de ontem (23), o Flamengo atropelou sem benevolência a equipe do Grêmio - do falastrão Renato Portaluppi, o "Gaúcho" -, com a impressionante marca de 5x0, num Maracanã majoritariamente avermelhado e arrepiante.

Após 38 anos, o time comandado pelo "portuga" Jorge Jesus, os rubro-negros chegam a final de uma Taça Libertadores da América. A última vez foi em 1981, ano em que conquistou o título continental e o mundial.

Falar do Flamengo atual, é falar de um futebol amarrado e muito bem comandado pelo técnico Jorge Jesus (o"Mister"), que soube, com maestria, impor ritmo e disciplina a equipe - numa época em que o estrelismo desenfreado provoca egos altamente inflados e inflamados a inúmeros jogadores -, gerando um forte grupo batalha e incansável na conquista de bons resultados. E eles estão aí: liderança absoluta no Brasileirão (64 pontos) e a oportunidade de abocanhar uma nova libertadores e, quiçá, um mundial.

Precisamos ter bom senso e reconhecer o talento desta equipe e de seu treinador em integra-la e fazê-la produtiva. Os investimentos não foram poucos, rendendo um admirável "combo lucrativo" (financeiro + futebolístico).

Esta lamentável aversão de uma parcela dos treinadores brasileiros ao português de expressão sisuda e discreta, expressa o quão o futebol brasileiro é arcaico, não somente de técnica, mas de mentalidade. A postura defensiva e soberba de Renato Gaúcho ao "Mister", é uma evidência.

Jorge Jesus mostra que o rendimento do Flamengo é possível, não exclusivamente pela força do capital ($), mas, sobretudo, por uma filosofia diferenciada no entendimento e execução do futebol. Os demais precisam admitir os problemas que debilitam o futebol brasileiro e reagirem.

Se o Flamengo será campeão no dia 23 de novembro contra o River Plate da Argentina, é impossivel afirmar com 100% de precisão, porém, devemos apoiar, independente de rivalidades clubistas nacionais, e enxergá-lo como o Brasil na final de uma importante competição. Torcer que seja campeão e traga a alegria da taça não apenas a sua torcida, mas ao país.

Inegavelmente, a impressão visível é que quanto mais o povo tenta "secá-los", mais eles avançam e obtém progressos. 

Com ou sem Libertadores, o time do ano, já é o Flamengo. 

Por hoje é só!!

Obrigado pela sua audiência e até a próxima!

"Com fé, trabalho e esperança, tudo se alcança". 

 

Igor Matheus - ator, jornalista e radialista.

Cartão de crédito é o principal motivo para endividamentos, aponta pesquisa
Economia
há 10 minutos

Cartão de crédito é o principal motivo para endividamentos, aponta pesquisa

Girão cobra análise de punição maior para desvio de dinheiro destinado à pandemia
Política
há 11 minutos

Girão cobra análise de punição maior para desvio de dinheiro destinado à pandemia

Fávaro defende prorrogação da lei que trata do enfrentamento da pandemia
Política
há 11 minutos

Fávaro defende prorrogação da lei que trata do enfrentamento da pandemia

Fux fala de democracia no encerramento da Brazil Conference desta segunda (12)
Política
há 11 minutos

Fux fala de democracia no encerramento da Brazil Conference desta segunda (12)

Acordos de cortes de salários podem voltar com PEC fora do teto; entenda
Economia
há 11 minutos

Acordos de cortes de salários podem voltar com PEC fora do teto; entenda

Fiat 500 elétrico está a caminho e deve chegar em meados do ano
Economia
há 11 minutos

Fiat 500 elétrico está a caminho e deve chegar em meados do ano