17 de setembro de 2021
Campo Grande 35º 22º

Agronegócios

ATeG Café: premiação mostra que assistência técnica é o caminho para o sucesso

A- A+
Fotos: Gláucia Rodrigues - (veja a galeria completa aqui)

A premiação Destaques do ATeG Café consolidou a premissa de que a solução para os problemas dos produtores está na assistência técnica e gerencial e na gestão eficiente do negócio, como destacou o presidente do Sistema FAEMG/SENAR/INAES, Roberto Simões, na abertura do evento. Foram premiados 21 produtores rurais, três técnicos de campo e um supervisor.

O objetivo foi mostrar os avanços dos grupos pioneiros no Programa de Assistência Técnica e Gerencial ATeG em Minas Gerais. O ciclo desses produtores começou em 2016 e terminou em 2020. Foram 600 produtores que, juntos, tiveram um aumento da produção de 42 mil sacas de café no biênio 2018/2020 em relação ao biênio 2016/2018 e, com isso, injetaram cerca de R$ 47 milhões na economia mineira e movimentaram cerca de R$ 270,45 milhões em vendas.

Continuidade

Durante a premiação, o superintendente do SENAR MINAS, Christiano Nascif, oficializou o projeto de extensão do Programa ATeG para egressos. As atividades iniciam em abril para 11 grupos de cafeicultores que já encerraram seus ciclos. Para desenvolver o projeto, o Sistema FAEMG contará com a parceria dos Sindicatos Rurais e de outras entidades.

Esse ano o Sistema FAEMG também vai aumentar em 395 pessoas os participantes do ATeG Café. "Somados aos produtores que já fazem parte, chegaremos ao final do ano com 2550 produtores de café assistidos. Um investimento da ordem de R$ 13 milhões na cafeicultura mineira por meio da profissionalização e capacitação dos produtores de café. Acreditamos, com isso, que todo agronegócio mineiro vai ganhar e mais ainda o cafeicultor", disse Nascif.

O evento foi transmitido, ao vivo, na noite da última terça (9/3). A apresentação da premiação foi feita pela jornalista do Sistema FAEMG/SENAR/INAES Nathalie Guimarães e pela assistente da Gerência de Assistência Técnica e Gerencial, Sandra Regina Maciel. Assista ao vídeo completo a seguir:

Destaques

"Cumprimentamos os produtores, que foram os primeiros a acreditarem na nossa proposta. Os resultados são evidentes. Já vimos muitas pessoas relatarem que foi possível melhorar muito sua produtividade através da assistência técnica. Isso é extremamente importante porque demonstra que a tecnologia está, sim, ao alcance do pequeno e do médio produtor. Vimos que a simples reorganização do que o produtor tem na propriedade já traz resultados, sem a necessidade de altos investimentos o que ele precisa é de técnica, compreensão e gestão. O Programa ATeG é um trabalho muito bem feito, construído pelo interesse dos produtores em melhorar e pelo corpo técnico que os atende com competência, trabalho e honestidade. Já temos, inclusive, pequenos produtores exportando, o que é importante resultado disso. Temos que ir adiante"  Roberto Simões, presidente do Sistema FAEMG/SENAR/INAES

"É com muita alegria que apresentamos esses números e agradecemos a confiança dos produtores e dos sindicatos rurais pela confiança no nosso trabalho - eles foram os primeiros que compraram a ideia e temos muito orgulho disso. Na verdade, o grande trabalho é do produtor rural ele é quem recebe o técnico, discute as decisões, e aplica as recomendações - o sucesso está aí. O produtor apostou no ATeG, e com certeza não se arrependeu. A cafeicultura é extremamente importante para a economia de Minas Gerais e os números provam isso. Quando a cafeicultura vai bem em uma cidade, a economia gira. Quando investimos em assistência técnica e gerencial de qualidade, todo o estado ganha"  Christiano Nascif, superintendente do SENAR MINAS

"O Programa ATeG, com certeza, mudou a vida de muitos produtores e fez uma diferença enorme no agronegócio brasileiro. Tivemos uma colheita muita farta e um resultado expressivo do primeiro para o segundo biênio, fruto da dedicação e empenho dos técnicos e produtores. O produtor conseguiu melhorar sua qualidade de vida e de sua família. A partir da análise desses números, nós podemos de fato entender que a assistência técnica faz a diferença na vida do produtor e que, com certeza, o planejamento estratégico, aliado ao trabalho e a dedicação, proporciona esses resultados de sucesso. A marca que ficou registrada desse grupo foi a antecipação dos problemas o produtor conseguiu planejar ter mais eficiência na sua atividade, por trabalhar com um planejamento bem definido"  Harrison Belico, gerente regional do Sistema FAEMG/SENAR/INAES em Sete Lagoas (e coordenador do ATeG Café até 2020)

"O Programa ATeG me direcionou, me ajudou demais. Eu não entendia muito e a propriedade não estava rendendo tanto quanto deveria. Um dia, fui convidada para uma reunião de sensibilização e eu fiquei impressionada, precisava daquele apoio. O Michel [de Assis e Silva, técnico de campo] então entrou nas nossas vidas e o meu olhar melhorou - e, claro, os meus lucros também. Só tenho a agradecer e desejar a continuidade desse programa, porque outros produtores podem estar tão perdidos quanto eu estava"  Lucileia Simiquelli, cafeicultora premiada de Espera Feliz

"Fico muito honrado por ter participado e conhecido todos esses produtores, guerreiros. E bom saber que levamos progresso e desenvolvimento para o campo, levamos felicidade, isso me deixa muito honrado" - Mateus Rodrigues de Carvalho, técnico de campo premiado que atua na região Sul de Minas "Eu não esperava ganhar, foi muito bom. Agradeço a Deus e aos companheiros de trabalho e aos outros supervisores pelo apoio. Esse prêmio não é só meu, mas de todos. O maior premiado é o produtor, que teve essa bela evolução mostrada para todos. Agradeço por tudo" - Rodrigo Elias Almeida supervisor premiado que atua na região Sul de Minas
 

Os números do sucesso:

  • De 600, 596 produtores concluíram o programa em 2020
  • Aumento da produção conjunta de 42 mil sacas de café no biênio 2018/2020 em relação ao biênio 2016/2018
  • Aumento da injeção de cerca de R$ 47 milhões na economia mineira com esse incremento
  • Aumento da arrecadação em impostos em cerca de R$ 1,5 milhão
  • Aumento de renda em salários e pró-labore a produtores e trabalhadores em cerca de R$ 10 milhões devido a isso
  • Incremento de produção total entre os biênios: crescimento de 17,69%
  • Relação custo/benefício para o produtor do ATeG: a cada R$1 aplicado, o retorno foi de R$1,31
  • Movimentação financeira de vendas (2016 - 2020): média de R$ 270,45 milhões
  • Redução do custo total em 10,52% do primeiro para o segundo biênio
  • Incremento do lucro em 20% do primeiro para o segundo biênio
  • Município destaque das Matas de Minas: São João do Manhuaçu (grupo de 10 produtores) - média de lucro por hectare: R$ 9.128,74
  • Município destaque no Sul de Minas: Paraguaçu (21 produtores) - média de lucro por hectare: R$ 4.072,35
  • Referência de produtividade (2016 2020) mineira, de acordo com a CONAB: 29,6 sc/ha; produtividade dos grupos de ATeG em Minas no mesmo período: 33,61 sc/ha  13,55% maior que a média estadual.

Conheça os premiados:

Produtor

Município

Região

Técnico

Denilson de Oliveira

Poço Fundo

Sul de Minas

Tales Júnior Cabral

Aloísio Pedro de Oliveira

Santa Margarida

Matas de Minas

Tadeu Vieira Otoni

Nei Balduino

Santa Rita do Sapucaí

Sul de Minas

Silas André Rodrigues

José Luiz Werner

Alto Jequitibá

Matas de Minas

Sebastião Vinícius Brinate

José Ivo da Silva

Conceição das Pedras

Sul de Minas

Rodrigo Doval de Carvalho

Gleison Carlos Bernardes Ferreira

Coqueiral

Sul de Minas

Paloma Bequima Borato

Lucileia Simiquelli

Espera Feliz

Matas de Minas

Michel de Assis e Silva

Hélio Alves Barbosa

Manhuaçu

Matas de Minas

Marcelo de Souza Pinheiro

Sebastião Andrade de Miranda

Araponga

Matas de Minas

Laio de Souza Almeida

Carlos Eduardo de Souza

Lambari

Sul de Minas

Mateus Rodrigues de Carvalho

Ronaldo Batista Pires

Raul Soares

Matas de Minas

Kênia Barbosa dos Santos

Carlos Roberto Teodoro Dutra

Manhuaçu

Matas de Minas

Jorge Araújo dos Santos

Jefferson Rodrigo Rocha

Cristina

Sul de Minas

Jordana Reis Lacerda

Alfredo dos Reis Jordão

Martins Soares

Matas de Minas

Jéssica Conceição do Carmo

Diógenes Carneiro Brandão

Natércia

Sul de Minas

Gustavo Mendes Vieira

Geraldo do Carmo Pacheco

Inhapim

Matas de Minas

Fabiano Gonçalves Pires

Delcio Klem Silva

Manhumirim

Matas de Minas

Everton de Arruda Franchini

José Lopes Terra

Alterosa

Sul de Minas

Eugênio de Andrade Souza

Maurício Coutinho Borges

Jesuânia

Sul de Minas

Cláudio Afonso Rosendo

João Bosco Araújo

Paraguaçu

Sul de Minas

André Moraes Reis

Haroldo de Azevedo Vilela

São Gonçalo do Sapucaí

Sul de Minas

André Luiz de Oliveira

Supervisor destaque

Rodrigo Elias Batista Almeida Dias

Sul de Minas

Técnico destaque

Sebastião Vinícius Batista Brinate

Matas de Minas

Técnico destaque

Mateus Rodrigues de Carvalho

Sul de Minas

Técnico destaque

Alan Leonardo Ribeiro Lopes

Cerrado e Chapada de Minas

Fonte: CNA Brasil