20 de junho de 2021
Campo Grande 25º 13º

Aumento do leite chega a 12% após alta da energia elétrica e do diesel

O pão francês também deverá ter aumento de até 12%

A- A+

Os sul-mato-grossenses terão o café da manhã mais salgado nos próximos dias, com o acréscimo de 15% devido ao aumento da energia elétrica, do óleo diesel e do dólar, ode acordo com o Dourados News.

Outro produto que deverá ter aumento é pão francês em até 15%, agora é a vez da indústria laticínia elevar o valor do litro do leite em até 12%, conforme informação do presidente do Silems (Sindicato das Indústrias de Laticínios de Mato Grosso do Sul), Hernandes Ortiz.

Em cerca de 70 laticínios espalhados pelo Estado, o aumento irá variar de 10% a 12%. Conforme explica, os empresários estão repassando os custos de produção, que foram majorados devido ao aumento da tarifa de energia elétrica, que até o momento já subiu mais de 46,27% para o setor industrial do Estado, e do reajuste dos combustíveis, principalmente, do óleo diesel, que essencial para o escoamento da nossa produção.

A indústria laticínia estadual teve um aumento nos custos de logística, de captação e de distribuição, sendo que a coleta que antes era de R$ 0,10 a R$ 0,14 por litro passou para R$ 0,17 por litro, ou seja, uma elevação de mais de 70%. Com o reajuste, conforme o presidente do Silems, o consumidor deve diminuir o consumo dos derivados lácteos e o reflexo disso será uma consequente redução no quadro de funcionários dos laticínios.

A questão se agrava devido a atual conjuntura econômica. Entre os problemas em nível nacional, há a grande oferta de matéria-prima com baixo consumo e várias empresas enfrentando problemas de recuperação, sendo que algumas até fecharam as portas deixando produtores sem receber. O cenário se reflete em Mato Grosso do Sul.