23 de setembro de 2021
Campo Grande 35º 20º

Agronegócios

Geração de empregos no agro se mantém em janeiro

A- A+

A foto foi tirada antes do uso obrigatório de máscara

Brasília (18/03/2021) O setor agropecuário começou o ano mantendo o bom resultado de 2020 em relação à geração de empregos, com 32.986 novas vagas criadas em janeiro, o dobro de vagas criadas em relação ao mesmo mês de 2020 (16.482), segundo Comunicado Técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

A entidade analisou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na terça (16) pelo Ministério da Economia, que apontou saldo positivo de 260.353 novos postos de trabalho criados no país em janeiro.

Os dados mostram que o agro é responsável por 12,7% desse total, se tornando o setor que mais aumentou seu estoque de trabalhadores (2,05%).

As atividades agropecuárias que mais contribuíram para o bom resultado de janeiro foram as frutas de lavoura permanente (exceto laranja), com 12.960 postos. Em seguida a soja (9.194), bovinos (3.096) e florestas plantadas (1.022). Completam a lista o café (+895) e o cultivo de uva (+796).

Segundo a publicação da CNA, houve geração de empregos em quase todas as regiões. As regiões Sudeste e Sul concentraram a maior parte das novas vagas do mês.

São Paulo manteve sua posição como maior estado gerador de empregos na agropecuária, com expansão de 17.544 vagas em janeiro. Do total de vagas no estado, 23,3% foram criadas pelo setor agropecuário. Rio Grande do Sul aparece em segundo lugar, com 6.488 vagas, quase 20% do total do setor.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Fonte: CNA Brasil