27 de outubro de 2020
Campo Grande 28º 22º

AGRO

Na pandemia, a agropecuária registrou saldo positivo na geração de empregos em MS

No acumulado de janeiro a agosto de 2020, período que inclui a pandemia no Brasil, Mato Grosso do Sul teve saldo positivo de emprego. A agropecuária no estado gerou 886  novas vagas ocupando o terceiro melhor lugar entre os setores que se destacaram. A informação faz parte do relatório divulgado pelo Ministério da Economia nessa terça-feira (29), e é o tema da editoria #EducaçãonoCampo da semana.

“O crescimento de empregos formais na base agropecuária no estado está relacionado ao avanço desse setor no período. Considerando que as atividades do agro também são geradoras de insumos para outros setores, o sistema agroindustrial acompanha esse aumento com os frigoríficos de bovinos, suínos e aves, a indústria de açúcar e álcool e a de celulose, o que certamente potencializa a geração de vagas de forma geral”, explica a analista técnica Bruna Mendes.

Neste intervalo, foram 10.057 admissões e 9.171 desligamentos. De acordo com o departamento técnico do Sistema Famasul, o que impulsionou o aumento nas admissões do setor foi a indústria de transformação que está diretamente ligada às atividades do setor rural, demonstrando sua contribuição para a geração de emprego.

O número integra o mercado de trabalho nas áreas de agricultura, pecuária, produção florestal e pesca e aquicultura. “São as cadeias produtivas com grande responsabilidade econômica e que, para manter bons resultados, exigem alto nível de tecnificação e conhecimento. Estamos falando de um setor que contrata pessoas especializadas em diferentes áreas, com dinamismo, assim como são as atividades do campo e comprometimento com o novo e a sustentabilidade”, avalia o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan.

O número de pessoas ocupadas na agropecuária, somando os postos de trabalhos oficiais de 2019 e o saldo positivo deste ano, totalizou 68.852.

Na editoria #MercadoAgropecuário publicada na segunda-feira (28), falamos sobre as exportações do agro no período de pandemia.