30 de setembro de 2020
Campo Grande 40º 23º

Espetáculo “mULHER/HIMENóptera” encerra temporada 2013 do Circuito Dança do Mato

O espetáculo de dança “mULHER/HIMENóptera” será apresentado na próxima terça-feira, 26 de novembro, em Dourados. A apresentação encerra a temporada 2013 do Circuito Dança do Mato, realizado pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS). A exibição será às 19h, no anfiteatro do Bloco 1 da Unigran, com entrada franca. A autoria é do coletivo de dançarinos douradense composto por Casemiro Vicente, Nizael Almeida, Paulo Paim e Stélio Constantino Barbosa. “Sabemos da dificuldade em fazer com que a arte sul-mato-grossense chegue aos municípios do interior. Mas com projetos de circulação, como o Circuito Dança do Mato, estamos conseguindo fazer essa aproximação do artista com a população. Neste ano foram 12 mil espectadores. É uma visibilidade muito expressiva para as expressões contemporâneas da dança em nosso Estado”, avalia Américo Calheiros, presidente da Fundação de Cultura. Em sua sexta edição, o Circuito Dança do Mato, já passou por 25 municípios de Mato Grosso do Sul. Nesse período, tem proporcionado à população do interior do Estado o acesso a espetáculos de grupos e companhias de grande representatividade para a dança sul-mato-grossense. Em 2013 a temporada de apresentações teve início em 30 de agosto. Foram 15 municípios percorridos: Ponta Porã, Dourados, Corumbá, Coxim, Paraíso das Águas, Rio Brilhante, Aparecida do Taboado, Cassilândia, Rio Verde, Jardim, Nioaque, Porto Murtinho, Mundo Novo, Paranhos e Campo Grande. Em pouco menos de quatro meses, cerca de 12 mil espectadores assistiram às apresentações dos grupos: Cia Dançurbana, com o espetáculo “Singulares”; Conectivo Corpomancia, com “Maria, Madalena”; Cia do Mato, com “Monólogos da Dor”; Zoe Escola de Dança; Grupo de Dança Isadora Duncan; Simbiose Street Dance; Expressão de Rua; Cia Dançar; Coletivo de Dourados (Casemiro Vicente, Nizael Flores, Paulo Paim e Stélio Constantino), com “mUlhEr/HIMENópter@”. Todos eles foram selecionados por meio de edital publicado pela FCMS no primeiro semestre deste ano. Foram realizadas duas intervenções urbanas e quatro oficinas (com cerca de 100 participantes). Trinta grupos locais abriram as noites de apresentação. Professores e acadêmicos de três universidades se envolveram no projeto: Psicologia, da UFMS Corumbá; Letras, da UFMS Coxim; Artes Cênicas e Dança, da UEMS em Campo Grande. Ao todo, 130 pessoas integraram a equipe do Circuito, entre bailarinos, diretores, coreógrafos, técnicos de som e luz, produtores e motoristas.   Assessoria FCMS