01 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

Governo do Estado lança kit com livro e vídeos de manifestações culturai

Alan Diógenes
Na manha de hoje a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul realizou o lançamento da “Caixa Cultural: Manifestações Culturais e Religiosas de MS”. A produção do kit é inédita no Estado.
Foram produzidas 500 cópias do kit, que possui dois discos com 16 festividades religiosas e um livro com fotografias, ilustrações e textos que analisam os históricos e os contextos culturais de cada uma das celebrações. Os vídeos também serão disponibilizados na internet no site You Tube. De acordo com o presidente da Fundação da Cultura, Américo Calheiros, nesse âmbito deve haver mais de sessenta festas que não foram registradas durante a pesquisa para elaboração da caixa. “Nós buscamos as festas que tem mais tempo de existência e sobreviveram ao tempo com o trabalho dos festeiros que são independentes de instituições para se manterem”, comenta Américo. Segundo Américo Calheiros o material será distribuído entre algumas prefeituras municipais do Estado, entre órgãos de gestão cultural e bibliotecas de longo alcance. Para ele, a iniciativa ajuda na divulgação da cultura do Estado. “Essas festas populares foram registradas com o objetivo de levar o conhecimento da cultura sul mato-grossense para todas as comunidades. Além disso, servirá também como trabalho de pesquisa para quem quiser se aprofundar no assunto”, ressalta Américo. O governador André Puccinelli (PMDB) que participou do evento, disse que o projeto precisa ser retomado no ano que vem. “Que o ano que vem faça-se uma nova rodada para aumentar o número de vídeos para 35, isso tudo para que possamos memorizar todas nossas manifestações culturais”, afirma André. Através da ação, celebrações como: Festa da Nossa Senhora do Cacupé na região de Porto Murtinho, Bela Vista e Ponta Porã; Festa da Nossa Senhora dos Navegantes, O Banho de São João em Corumbá-MS e a Festa do Bon Odori; estarão disponíveis a todos que se interessa por essas manifestações culturais e religiosas. A integrante do conselho editorial do material, Neuza Arashiro, essas festas folclóricas precisam ser fortalecidas. “Temos várias matrizes culturais e precisamos fortalecê-las. Foi fantástico fazer parte desse registro que junta cultura e turismo. O projeto veio a tempo”, destaca Neuza. Durante o evento houve a apresentação do grupo Folia de Reis de Bodoquena que dançaram com roupas excêntricas, rosto coberto por máscaras e batuques nas mãos. Seguindo a tradição do avô que foi o fundador do grupo, o integrante Edmilton de Assis explica como é o trabalho do grupo durante o ano: “No dia 25 de dezembro nós nos deslocamos até fazendas e assentamentos fazendo apresentações e pedindo “prendas”. Com o dinheiro arrecadado organizamos uma grande festa para toda a cidade com direito a churrasco e tudo. Só no ano passado tivemos nove vacas para churrasquear. Através desse projeto podemos divulgar nossa dança em várias cidades de MS”, conclui Edmilton.

grupo Folia de Reis de Bodoquena