29 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 20º

Horse Society realizou grande show na Capital

No último sábado, o Barfly recebeu diversas pessoas que contemplaram a  Horse Society, onde o quarteto lançou seu primeiro disco de canções autorais, intituilado “2014 – The Year of Horse”. A noite foi finalizada com um show dos Bêbados Habilidosos, que trouxeram o melhor do blues. Antes do show começar, um making off foi exibido ao público, trazendo depoimentos e imagens de ensaios e da gravação do CD, realizado no ESTÚDIO 45 de Anderson Rocha, que masterizou o disco, em Campo Grande. Ao subir no palco, os músicos João Ricardo Tognini (vocal, guitarra e violão), João Pedro Tognini (guitarra solo), Paulo Netto (baixo) e Sandro Trindade (bateria), estavam cheios de energia e vontade de mostrar um pouco do projeto e das dez canções que integram o álbum. Entre as músicas tocadas, “Challenges & Desires”, “Vampire’s Palleness” e “Not the Last”, que já possuem clipes no Youtube, além da canção “The Year of horse”, além de outras canções como “Two Young Fellows” e “Falling Rain”. O jovem João Pedro Tognini parecia inspirado pela estréia com uma grande platéia, já que fez solos de guitarra que mostraram que, apesar da pouca idade (apenas 16 anos), ele tem uma boa carreira musical pela frente. Sandro Trindade e Paulo Netto mostraram ser uma “cozinha” alinhada e o vocalista deixou claro que as letras em inglês da banda não são empecilho para que o clima das músicas fosse sentido pelos ouvintes. A banda também mesclou suas canções com clássicos de Neil Young, Creedance Clearwater Revival e Black Label Society, e também teve quem cantou junto quando o vocalista entoou o clássico “Mr. Crowley”, de Ozzy Osbourne. Foi extremamente bem aceito o fato de que, dentro de um repertório pautado por canções com apelo e roupagem do rock clássico dos anos 70, canções de artistas consagrados serem inseridas e também executadas com fôlego e vontade pela Horse Society. O produtor da banda, Luis Henrique Ávila, realizou uma boa participação com sua guitarra em inúmeras canções, além do músico e jornalista Clayton Sales, que, além de anunciar a abertura do show, foi convidado a tocar gaita com a banda. O show terminou beirando as duas da manhã e a platéia não cansou de aplaudir e fazer coro. Prova de que a Horse Society veio para ficar e realizar ótimos shows em Campo Grande e quem sabe, fora dela. Tayná Biazus com Assessoria