10 de agosto de 2020
Campo Grande 32º 19º

APROXIMAÇÃO

Lockdown fez 60% dos pais se reaproximarem dos filhos

Um estudo feito em maio questionou o impacto do isolamento social nas famílias pesquisadas

Uma pesquisa comprova que o Lockdown para proteger a população da Covid, ajudou a reaproximar pais e filhos – mesmo que de forma forçada – durante a pandemia. Depois da experiência, eles querem criar um “novo normal” daqui para frente.

O estudo feito em maio e divulgado na semana passada pela ONG Canadian Men’s Health Foundation (CMHF), questionou a 1.019 pais canadenses sobre o impacto do isolamento social na família.

40% dos entrevistados consideraram que a COVID-19 teve um impacto positivo no papel dos pais, 52% estão mais conscientes de sua importância como pai e 60% se sentiram mais próximos de seus filhos.

64% disseram que estão comendo mais refeições com seus filhos. Sim, almoços e jantares com a família na mesa.

O estudo revela ainda que quase dois terços dos pais ficaram mais companheiros dos filhos durante o confinamento, e quase metade planeja continuar fazendo isso quando as restrições acabarem.

56% têm orientado seus filhos com mais frequência e 46% planejam continuar fazendo isso também.

“Embora as famílias tenham enfrentado estressores e desafios com a COVID-19, os pais tiveram uma oportunidade de ouro para reservar um tempo para desacelerar e se conectar com seus filhos”, disse o ministro da Saúde do Canadá, Adrian Dix.

“Muitos pais trabalham em horário integral e viajam, e quando acaba, eles têm mais oportunidades de união, como uma brincadeira de pegar, ou fazer uma caminhada… Podemos aprender com esta pandemia de outras maneiras do que pensamos”.

“Estou desempregado desde março e tem sido estressante, mas o lado positivo é que tenho sido capaz de passar muito mais tempo com minhas filhas”, disse Dal Watson, de Burnaby, na Colúmbia Britânica, no Canadá.

“Sou chef profissional e sou tenho passado algum tempo na cozinha em casa ensinando meus filhos a cozinhar. Também estamos sentados em família e comendo juntos, o que era algo que não podia acontecer com muita frequência quando eu estava trabalhando. Sou grato pelo tempo extra que tenho com minha família.

“Sabemos que a presença ativa e positiva dos pais na vida de seus filhos tem um efeito positivo no bem-estar físico e mental dessas crianças e reduz a frequência de seus comportamentos negativos”, observou o Dr. David Kuhl, professor de medicina da UBC e co-co-autor. fundador da TMI.

“Se o bloqueio do COVID-19 acelera o movimento dos pais para se envolverem mais com os filhos, isso pode ser um benefício duradouro de uma trágica crise de saúde pública”, disse o Dr. Larry Goldenberg, presidente fundador da CMHF.

“É claro, no entanto, que os pais percebem que será um desafio continuar gastando tempo de qualidade com suas famílias, uma vez que as tensões diárias de deslocamento e trabalho por longas horas voltarão em breve”.