26 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 24º

Sarau ressalta importância da literatura em escola de Campo Grande

A Escola Estadual Arlindo de Andrade Gomes localizada na avenida Júlio de Castilho  no bairro Santo Amaro em Campo Grande, realizou mais uma edição do projeto Sarau de Literatura.

O objetivo do evento é integrar o conhecimento teórico literário com o domínio de oratória. Desta maneira desenvolve-se a integração social, a solidariedade e o respeito dos estudantes que participam da ação.

Desenvolvido há quinze anos na instituição de ensino, este ano o projeto contou com a participação de aproximadamente noventa alunos do 3º ano do Ensino Médio.

De acordo com a professora de Literatura, Ana Rachell Schmidt, que  organiza o evento, o projeto é elaborado durante todo o ano letivo.

“Primeiramente os grupos selecionam as obras que serão analisadas e realizam várias leituras e debates para compreender os enredos das mesmas. Logo após essa primeira etapa, os alunos se reúnem para elaborar um roteiro da peça que direcionará os ensaios. Além disso, os estudantes produzem os cenários e os figurinos que serão utilizados no dia das apresentações. A culminância do projeto ocorre como última etapa e visa identificar harmonia entre a teoria e a prática”, destaca Ana Rachell.

Nesta edição foram abordadas diversas obras de autores literários de grande importância no Brasil. Entre elas estão: “Matéria de poesia” (Manoel de Barros), “Otelo” (William Shakespeare), “Dom Casmurro” (Machado de Assis), “O Cortiço” (Aluísio Azevedo), Triste Fim de Policarpo Quaresma", (Lima Barreto), “A Megera Domada” (William Shakespeare) fazendo releitura da novela O Cravo e a Rosa e uma homenagem especial ao centenário do autor Vinicius de Moraes.

Ainda segundo a professora Ana Rachell, o projeto prepara os alunos do Ensino Médio a se preparem para o mercado de trabalho. “Eles aprendem a oratória em público que ajuda a perder o nervosíssimo na hora de procurar um emprego, por exemplo. Além disso, eles aprendem a trabalhar em equipe que é indispensável no mercado de trabalho. Sem falar na bagagem cultural que esses meninos irão levar para o resto da vida”, salienta Ana Rachell.

Concordando com as palavras da organizadora do evento, o diretor da escola, Miguel Gomes Filho, acredita que a iniciativa ajuda na melhoria da aprendizagem dos jovens que serão os adultos do futuro.

“O projeto é de substancial importância para o desenvolvimento de potencialidades latentes nos educandos que os levarão ao desenvolvimento de habilidades que até então eles desconheciam no tocante da arte, da oratória, da desenvoltura e da amenização da timidez, que muito atrapalha a sua melhor colocação num mercado de trabalho competitivo da atualidade”, conclui Miguel.

Autor: Alan Diógenes