14 de agosto de 2020
Campo Grande 35º 22º

Touro Encantado vence, após seis anos de hegemonia do Bandido

A festa do Touro Candil 2013 em Porto Murtinho foi marcada pela quebra de uma hegemonia. Desde 2007, o Touro Bandido havia sido o único vencedor. mas no sábado, 14, durante o Festival Internacional de Cultura e Turismo, foi a vez de o Encantado levantar o título: teve 516 votos contra 443 do Bandido. "O que essas pessoas fazem para garantir a apresentação dos touros é uma grande e elogiável demonstração de amor à arte e de compromisso com a cidadania", disse a secretária municipal de Turismo e Cultura, Conceição Montanheri. Ela emprestou sua voz para o canto de fundo das encenações dos touros.

A saudável, animada e civilizada disputa entre as cores que simbolizam as duas formações - o verde (Bandido) e o amarelo (Encantado) - serviu para fortalecer e reafirmar a importância da cultura popular em Porto Murtinho. Desta vez, com dois dias de extensa programação, o desafio dos Touros foi precedido por uma série de performances de dança, canto, folclore e espetáculos teatralizados, reunindo grupos artísticos e músicos de Campo Grande, Guia Lopes da Laguna, Bodoquena e das cidades paraguaias de Assunción, Carmelo Peralta e Vallemy. "A administração pública é apenas um instrumento desse processo, cujo grande protagonista é quem faz a cultura, o povo", frisou Elizete Guimarães, gerente municipal de Turismo.

VIBRAÇÃO - Nos dois dias de fesrtival, antes e depois do desempenho arrebatador dos touros, o público que foi à Praça de Eventos saboreu a emoção da diversidade com atrações variadas de música, dança e teatro. Passaram pelo palco as duplas Hugo & Rafaela e Los Divinos, o Grupo de Danças Folclóricas da Colônia Paraguaia, a banda de pop-rock murtinhense Dona Alice e a cantora Vanessa Ayala. No pátio, também sob aplausos calorosos, exibiram-se a Folia de Reis de Bodoquena, os grupos de dança de Guia Lopes da Laguna, de Carmelo Peralta e Vallemy, a Cia Dança Urbana (Campo Grande), os alunos da Escola José Bonifácio, a Orquestra de Violões, as Meninas Cantoras, a Banda Musical e a Companhia Ibero-Americana de Folclore, de Assunción.

Edson Moraes, especial para o MS Notícias