25 de outubro de 2020
Campo Grande 32º 21º

IBAMA deve autorizar o início das obras das praças de pedágio até esta terça-feira

Foi acordado, em uma reunião realizada com representantes do IBAMA, ANTT e da CCR MSVia, que os procedimentos finais para as autorizações das obras de melhoramentos na BR-163-MS devem ser emitidas pelos órgãos ambientais a partir desta semana.

A previsão é que o IBAMA autorize o início das obras das praças de pedágio até esta terça-feira e autorize até sexta as obras de duplicação dos cerca de 10% iniciais. Se os prazos acordados forem mantidos, as obras deverão ser iniciadas imediatamente após a emissão das autorizações.

As autorizações atendem ao Programa de Rodovias Federais Ambientalmente Sustentáveis, instituído pelos Ministérios do Meio Ambiente e dos Transportes, por meio das Portarias Interministeriais 288 e 289, de 16/07/2013, que buscam antecipar as obras até a obtenção da Licença Ambiental.

Considerando o atendimento às Portarias Interministeriais acima citadas, a duplicação deverá ser iniciada pelos seguintes trechos:

Eldorado - do km 42,7 ao km 49,0 (6,3 km de extensão, sentido Sul);

Caarapó - do km 192,3 ao km 203,5 (11,2 km de extensão, sentido Sul);

Caarapó – do km 227,3 ao km 237,1 (9,8 km de extensão, sentido Sul);

Jaraguari – do km 513,3 ao km 519,7 (6,4 km de extensão, sentido Sul);

Bandeirantes/Camapuã – do 580,3 ao km 591,0 (10,7 km de extensão, sentido Sul);

S. Gabriel do Oeste/Bandeirantes/Camapuã – do km 595,0 ao km 602,0 (7,0 km de extensão, sentido Sul);

São Gabriel do Oeste – do km 620,4 ao km 629,0 (8,6 km de extensão sentido Sul);

São Gabriel do Oeste – do km 630,3 ao km 648,7 (18,4 km de extensão, sentido Sul);

Rio Verde de Mato Grosso – do km 651,8 ao km 656,2 (4,4 km de extensão, sentido Sul);

Rio Verde de Mato Grosso – do km 694,9 ao km 699,5 (4,6 km de extensão, sentido Sul) e

Sonora – do km 824,5 ao km 832,6 (8,1km de extensão, sentido Norte).

As praças de pedágio devem ser construídas nos seguintes locais, de acordo com o Contrato de Concessão:

Mundo Novo, km 28,1;

Itaquiraí, km 113,0;

Caarapó, km 227,7;

Rio Brilhante, km 313,5;

Campo Grande, km 432,2;

Jaraguari, km 535,4;

São Gabriel do Oeste, km 605,0;

Rio Verde de Mato Grosso, km 705,2 e

Pedro Gomes, km 819,8.

A CCR MSVia reitera seu compromisso de concluir a duplicação dos primeiros 10% da rodovia e construir as praças de pedágio em até 18 meses, contados a partir de abril de 2014.

Paralelamente às obras de duplicação, prosseguirão os trabalhos iniciais, deflagrados em abril deste ano, que envolvem recuperação emergencial do pavimento, correção de desníveis e reparos localizados nas pistas, recomposição de faixas e placas de sinalização, reparos e recuperação de viadutos e pontes, limpeza e desobstrução de sistemas de drenagem e implantação de sistemas de segurança, entre outros.

A partir de outubro de 2014, serão iniciados os serviços de operação da rodovia, com a implantação do SAU – Serviço de Atendimento ao Usuário, com os atendimentos médico e mecânico, serviço 0800 (Disque CCR MSVia), inspeção de tráfego e apoio ao usuário.

O SAU contará com cerca de 500 colaboradores distribuídos ao longo da BR-163/MS, entre eles 259 profissionais de Atendimento Pré-Hospitalar, dos quais 35 médicos, que trabalharão em plantões 24 horas. As equipes atuarão a partir de 17 Bases Operacionais, apoiadas por uma frota composta por 17 Ambulâncias-resgate (sendo 5 UTIs), 25 guinchos (entre leves e pesados), 19 inspeções de tráfego e 11 caminhões de serviço. O Serviço será comandado por um Centro de Controle Operacional, localizado em Campo Grande.

Tayná Biazus com Assessoria