21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

Economia

Bolsa do Povo: São Paulo unifica benefícios e pretende atingir 500 mil pessoas

A- A+
source
João Doria, governador do estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
João Doria, governador do estado de São Paulo

O governador do estado de São Paulo , João Doria (PSDB) pretende um enviar projeto de lei à Assembleia Legislativa ( Alesp ) para amenizar os efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus. Segundo o Estadão, o  "Bolsa do Povo" tem a intenção de unificar os benefícios sociais por meio de um cadastro único e pode chegar a R$ 500,00 por pessoa em um dos programas. 

A pouco menos de um ano para a eleição, o governo do estado pretende elevar de R$ 600 milhões, para quase R$ 1 bilhão os gastos sociais. Para que isso aconteça, pretende enviar o projeto de lei com regime de urgência, e já trabalha com a possibilidade de pleno funcionamento em junho .

A Secretaria de Governo, comandada pelo vice-governador do Estado, Rodrigo Garcia (DEM), será responsável por tocar o benefício. 

Entre as previsões do projeto, estão: 

  • Contratação de 20 mil pais e mães de alunos das escolas públicas para trabalhar em jornadas de até quatro horas diárias, no sistema de ensino estadual. A remuneração seria de R$ 500,00 por mês.
  • Ampliação do Renda Cidadã de R$ 80 para R$ 100 (além de um maior número de beneficiários).
  • Bolsas de incentivo para atletas.
  • Ampliação do Ação Jovem, para jovens de famílias com renda per capita de até meio salário mínimo.
  • Aluguel Social, uma ajuda financeira para locação de imóveis.

"O governo de São Paulo tem sua responsabilidade social em garantir, além da vacina no braço, a comida no prato. Vacinar sim, mas alimentar também", afirma Doria.

Hoje, em reunião do Comitê Empresarial Solidário, o governo afirmou ter recebido a doação de mais de 500 mil cestas básicas da iniciativa privada, e prometeu a entrega de 1,24 milhão para a população vulnerável do estado.