23 de junho de 2021
Campo Grande 30º 17º

Bolsa de Valores

Bovespa cai puxada por ações da Petrobras

Segundo o balanço da estatal, entre julho e setembro, o lucro líquido consolidado atribuído aos acionistas somou R$ 3,087 bilhões, um recuo de 38% ante o período imediatamente anterior

A- A+

A Bolsa opera em queda consistente após a abertura da sessão, com destaque para o tombo dos papéis da Petrobras, que já chegaram a cair mais de 10%. Às 10h31, o Ibovespa estava em 47.856,19 pontos (-1,56%), após bater a mínima de 47.550 pontos (-2,14%), com Petrobras ON e PN derretendo 7,47% e 8,06% e liderando o ranking das maiores baixas. O mercado reage ao balanço da estatal divulgado na madrugada, sem números auditados e sem baixas contábeis decorrentes das denúncias da Operação Lava a Jato.

No exterior, as bolsas estão em compasso de espera pela decisão de política monetária do Federal Reserve, que será divulgada às 17 horas (de Brasília), portanto, com a sessão doméstica já nos ajustes finais.

Segundo o balanço da estatal, entre julho e setembro, o lucro líquido consolidado atribuído aos acionistas somou R$ 3,087 bilhões, um recuo de 38% ante o período imediatamente anterior. A companhia ressaltou que continua trabalhando para produzir as demonstrações financeiras revisadas pelo auditor externo no menor tempo possível.

Segundo especialistas, como a empresa, ao publicar números sem auditoria e sem as devidas baixas apenas cumpriu uma formalidade ao atender a obrigações em contratos de dívida (covenants), o balanço não representa a realidade.

Em Nova York, os índices futuros hesitam, uma vez que o principal evento da agenda está reservado somente para o final do dia. Às 10h23, o Dow Jones futuro caía 0,14% e o S&P 500 futuro subia 0,12%. O mercado aguarda o comunicado do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Federal Reserve, atento a eventuais pistas sobre quando haverá mudança na política acomodatícia da instituição.