01 de outubro de 2020
Campo Grande 41º 24º

Capacidade de armazenagem agrícola no país cresce no 2º semestre de 2013

A rede armazenadora de produtos agrícolas em operação no país apresentou uma queda de 0,3% no número de estabelecimentos ativos, comparativamente ao primeiro semestre de 2013. No segundo semestre de 2013, esta rede contava 9.185 estabelecimentos ativos, dos quais 4.145 encontravam-se na região Sul, 2.029 na região Centro-Oeste, 1.979 na Sudeste, 722 na Nordeste e 310 na região Norte. A capacidade útil instalada no país cresceu 0,8% no 2º semestre 2013. A capacidade útil das unidades armazenadoras dos tipos armazéns convencionais, estruturais e infláveissomou 69.148.501 metros cúbicos, sendo que, deste total, um pouco mais de 70,0% estava concentrado nas regiões Sudeste e Sul. A região Centro-Oeste detinha 15,8% deste tipo de armazenagem enquanto 12,1% se encontravam nas regiões Nordeste e Norte. As unidades armazenadoras dos tipos armazéns graneleiros e granelizados totalizaram 58.143.717 toneladas de capacidade útil, sendo que a região Centro-Oeste deteve 49,8% desta capacidade de armazenamento e a Sul 32,5%. Na região Sudeste se encontravam 10,3% deste tipo de estabelecimentos, enquanto 7,4% estavam nas regiões Nordeste e Norte. Os silos para grãos apresentaram 61.435.826 toneladas de capacidade útil total no país, detendo a região Sul 56,5% deste total e as regiões Centro-Oeste e Sudeste 25,0% e 12,9%, respectivamente. Do total, 5,6% se encontravam nas regiões Nordeste e Norte. Os resultados de capacidade útil, quando comparados aos da pesquisa do primeiro semestre de 2013, apresentaram um decréscimo de 0,4% na capacidade útil dos armazéns convencionais, estruturais e infláveis, e acréscimos de 0,6% na capacidade útil dos armazéns graneleiros e granelizados e de 1,7% na capacidade útil dos silos. No total, a capacidade útil instalada no país teve um acréscimo de 0,8%. Estoques de milho, trigo, soja e café crescem mais de 20%, enquanto o de arroz cai em relação a 31/12/2012 Os maiores estoques registrados em 31 de dezembro de 2013 foram os de milho em grão (9.673.635 t), trigo em grão (4.782.170 t), soja em grão (2.647.443 t), arroz em casca (2.045.829 t) e os de café em grão (1.439.789 t). Quando comparados com os estoques dos principais produtos existentes em 31 de dezembro de 2012, os estoques de milho em grão, trigo em grão, soja em grão e café em grão apresentaram acréscimos de 20,2%, 24,2%, 23,6% e 20,3%, respectivamente, enquanto o estoque de arroz em casca apresentou queda de 13,4%.
 IBGE