26 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

Cerca de 40% das obras da MS-040 estão concluídas

A rodovia MS – 040 a cada dia que passa está tomando mais forma. Dezenas de máquinas e centenas de operários estão empenhados em pavimentar um caminho extenso, arenoso e de difícil acesso. A via encurta a distância entre Campo Grande e Santa Rita do Pardo e a divisa com São Paulo A previsão para conclusão da rodovia denominada “Manoel Lino de Rezende” (Neco) está prevista para o fim deste ano. Projetada do quilômetro 17 ao quilômetro 226, está com todo o trecho primário em obras e com 40% dos serviços finalizados. O investimento do Estado é de R$ 275 milhões. A pavimentação de 209 quilômetros da MS-040 é uma das principais obras do MS Forte 2, programa lançado em 2013 pelo governo estadual que busca consolidar e impulsionar o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul, com investimentos de R$ 3,6 bilhões, dos quais 69% de recursos próprios. Parte desse dinheiro – R$ 1,5 bilhão – foi canalizada para a melhoria da infraestrutura e logística regional. O programa rodoviário em execução integra os bolsões vazios da cadeia produtiva, incorporando à economia mais de 1 milhão de hectares, onde os futuros empreendedores dependerão de transporte para escoar sua produção. Serão entregues 3,6 mil quilômetros de rodovias asfaltadas, com investimentos de R$ 2,6 bilhões.A implantação e pavimentação da MS-040, considerada a rota de insumos como eucalipto e carvão vegetal para as indústrias de celulose de Três Lagoas, é uma obra estratégica no processo de diversificação da matriz econômica adotada pelo governo estadual, segundo Puccinelli. As famílias e as comunidades isoladas também são contempladas. A dificuldade de transporte de material usado na base e revestimento da rodovia, um dos desafios enfrentados pelas empreiteiras que executam os dez subtrechos, revela a aventura e desestímulo de quem dependia do acesso para escoar a produção. Os fazendeiros e sitiantes enfrentavam o solo arenoso, intransitável em época de chuvas, e ainda pontes de madeira estreitas e mal conservadas. O projeto de engenharia da MS-040 inclui três obras de arte especial, em fase final de execução: a construção das pontes de concreto sobre o Ribeirão do Lontra (limite de Campo Grande com Ribas do Rio Pardo), de 30 metros de comprimento; no Rio Pardo (limite de Ribas do Rio Pardo com Santa Rita do Pardo), de 120 metros; e no Ribeirão Ponte de Pedra (em Santa Rita do Pardo), de 30 metros. Tayná Biazus com Assessoria