22 de junho de 2021
Campo Grande 28º 16º

Páscoa

Consumidor que deixar para última hora pode ficar sem Ovo de Páscoa

Com estoque menor, os supermercados de Campo Grande apostam na antecipação das compras para vender mais ovos e, embora haja crise financeira no país, os números de ovos e barras de chocolate vendidos têm aumentado.

Faltando apenas dois dias para Páscoa, apesar da crise financeira, os consumidores não deixaram de consumir e o número de compras tem aumentando, o que vem aquecendo este setor. “A crise financeira até o momento não influenciaram nas vendas”, enfatiza Rodrigo.

Segundo gerente de uma loja da rede Comper de supermercados houve uma queda natural em todo setor em função da diminuição das vendas em 2014. Conforme gerente, esse ano o volume de compra de itens como ovos de páscoa foi cerca de 8% menor. Segundo analistas, algumas lojas podem registrar redução de compra junto às fábricas de até 12%.

A redução é para evitar sobras de estoque, como aconteceu em 2014. Segundo gerente, as indústrias fizeram um acordo e decidiram reduzir o estoque para evitar prejuízo no final da campanha. “Reduzimos o estoque de 8% a 12% no número de volume, estamos trabalhando com menos ovos, ao contrario do ano passado”, afirmou Rodrigo Cervantes, gerente de loja.

Ovos infantis são os mais procurados, mas os consumidores estão cada vez mais exigentes e na hora da compra procuram levar produtos com qualidade e bom preço. “O forte ainda são os produtos infantis”, disse Cervantes.

Ao contrário dos outros anos, as indústrias passaram a não colocar mais numeração nos ovos de Páscoa e sim gramatura do produto. Os mais procurados são os de 170 a 230 gramas.

Para atrair os consumidores, a rede de supermercado trabalha com promoções a fim de convencê-los e aumentar as compras. As indústrias promovem campanhas como, leve quatro e pague três. 

De acordo Cervantes, 78% dos clientes que compram ovos de Páscoa são mulheres, de aproximadamente 39 anos e de classe social B, 53 delas são casadas. O que chama atenção é que a maioria dos clientes sai de casa sem saber qual ovo comprar, e acaba escolhendo dentro do supermercado.

Para Alice Motta, de 42 anos, psicóloga, compensa comprar antecipado, pois os preços são menores. Ao contrário dos anos anteriores que os consumidores deixavam para realizar compras dias antes da páscoa, quando os supermercados realizavam promoções. “Se deixar para comprar na última hora acaba pagando mais caro”, comenta.

Já a doceira Dhielley Almeida, de 24 anos, prefere economizar e comprar os ingredientes e fazer na própria casa. “Rende mais, até porque hoje os ovos só vêm embalagem”, afirma.

Nos supermercados os ovos são encontrados em média de R$ 20 a R$ 30 reais, se for comparado com barra de chocolate e com a mesma quantidade de grama, os preços dos ovos chegam à custa sete vezes mais caro. 

Sedhast realiza evento on-line com foco nos refugiados, migrantes e apátridas em MS
Geral
há 1 hora

Sedhast realiza evento on-line com foco nos refugiados, migrantes e apátridas em MS

Temperaturas em elevação e umidade do ar em queda a partir desta terça-feira
Política
há 2 horas

Temperaturas em elevação e umidade do ar em queda a partir desta terça-feira

A partir de julho de 2022, bomba de combustível terá assinatura digital para evitar fraudes
Política
há 2 horas

A partir de julho de 2022, bomba de combustível terá assinatura digital para evitar fraudes

Conferência na ALEMS marca a defesa da educação pública e da democracia
Política
há 11 horas

Conferência na ALEMS marca a defesa da educação pública e da democracia

Maracaju registra 39 novos casos e 01 novo óbito de Covid-19 nesta segunda-feir.
Política
há 11 horas

Maracaju registra 39 novos casos e 01 novo óbito de Covid-19 nesta segunda-feir.

Superintendente da PRF/MS recebe Delegado da DRF em Campo Grande (MS)
Polícia
há 14 horas

Superintendente da PRF/MS recebe Delegado da DRF em Campo Grande (MS)