30 de setembro de 2020
Campo Grande 40º 23º

Imunocastração atrai pecuaristas e indústria cresce no Brasil

Com a missão de melhorar cada vez mais a pecuária brasileira, os centros de tecnologia vêm investindo muito em técnicas e métodos que podem elevar ainda mais a qualidade da carne do pecuarista brasileiro. A castração é uma técnica já muito utilizada entre os criadores de gado de corte, porém, ainda existem muitas dúvidas em relação ao método. Alguns acreditam que os efeitos colaterais são muito prejudiciais, outros apontam que o animal inteiro (sem nenhuma castração) produz uma carne de qualidade mais baixa, além de ter um comportamento difícil. 13391902 Para entrar nessa discussão polêmica e importante para o desenvolvimento da pecuária nacional, o Giro do Boi desta quinta, dia 26, trouxe aos estúdios alguns convidados especiais, para apresentar os benefícios de uma avançada técnica de castração, a imunocastração. Um dos entrevistados foi Everton Andrade, coordenador de bem-estar animal da JBS. Segundo ele, os colaboradores e compradores de carne da empresa preferem os animais castrados através desta técnica, pois apresentam uma melhoria notável. – O animal castrado é melhor em termos de qualidade da carne, maciez, acabamento de carcaça, PH. Mas deixamos bem claro que esta qualidade não é dependente do animal castrado, mas sim do manejo da fazenda, das boas práticas – explica Everton. Ao contrário do método convencional, onde a castração cirúrgica faz com que o boi sofra com a técnica, a imunocastração é feita através de protocolos de vacinas. Problemas como a sodomia, ferimentos de cascos, brigas com machucaduras e até mortes são evitados. Também entrevistado pelo programa, o professor da Unesp/Botucatu, Roberto Roça, completa: – Está comprovada ser mais vantajosa do que a castração convencional. Gado dócil, manejo facilitado, ausência de sodomia, preservação das instalações da fazenda, menor risco de acidentes de casco. Todos esses fatores associados à qualidade da carne fazem da imunocastração uma técnica em crescimento no Brasil. Segundo Ocilon Gomes de Sá Filho, gerente de produtos da Zoetis, além de todos os pontos positivos, a imunocastração tem um custo-benefício muito atraente. – O preço varia de acordo com a praça, mas em São Paulo, por exemplo, o preço está entre R$ 17 e R$ 21 o tratamento completo (2 doses). É um bom custo benefício – diz Gomes de Sá. Rural BR