22 de junho de 2021
Campo Grande 28º 16º

Mesmo com economia enfraquecida, indústria fecha 2014 com crescimento de 12,7%

A- A+

Com cenário econômico marcado pelo aumento dos juros, inflação acima do teto, menor crescimento do consumo e produção industrial em ritmo lento, o setor industrial de Mato Grosso do Sul conseguiu fechar 2014 com crescimento nominal do PIB (Produto Interno Bruto) de 12,7% em relação a 2013, saltando de R$ 12,6 bilhões para R$ 14,2 bilhões.

De acordo com o levantamento do Radar Industrial da Fiems, em 2014, o faturamento das indústrias obteve montante de R$ 35,3 bilhões contra R$ 33,7 bilhões do ano anterior, ou seja, alta de 4,7%, enquanto as exportações de produtos industrializados fecharam 2014 em US$ 3,62 bilhões contra US$ 3,57 bilhões de 2013, isto é, avanço de 1,4%.

Já no caso de estabelecimentos industriais instalados neste ano um amento de 1% com relação ao ano passado, saindo de 11.600 em 2013 para 11.720 indústrias em 2014, enquanto o total de trabalhadores fechou em queda de - 1,7%, caindo de 141.149 no ano anterior para 138.700 neste ano, um resultado influenciado pelas demissões ocorridas na indústria da construção civil, especialmente, em Três Lagoas por conta da paralisação das obras da fábrica de nitrogenados da Petrobras.

Segundo o presidente da Fiems, Sérgio Longen, 2014 foi um ano de números positivos com efeitos negativos. “Nós entendemos que caminhamos com números até razoáveis, porém já preocupantes, até porque a indústria nacional não vai bem e, na sequência, o setor no nosso Estado também vai nessa direção. Agora, o nosso grande desafio é manter esses investimentos planejados para 2015 para que, desta forma, em uma ação bem coordenada, a gente consiga manter esses investimentos nos municípios, manter a qualificação profissional para atender as empresas instaladas ou que pretendem se instalar, e, dessa, forma sejam competitivas”.

Dany Nascimento