16 de abril de 2021
Campo Grande 32º 20º

EMPREGO

MS apresenta terceira menor taxa de desocupação do país no ano de 2020

Dados trimestrais da Pesquisa Nacional por Amostragem Domiciliar (PNAD) indicam que Estado marcou 13,9%, atrás de SC e RS

Mesmo ainda com um nível elevado, Mato Grosso do Sul fechou o ano de 2020 tendo a terceira menor taxa de desocupação do país (13,9%), atrás de Santa Catarina (5,3%) e Rio Grande do Sul (8,4%), segundo dados trimestrais da Pesquisa Nacional por Amostragem Domiciliar (PNAD). 

Enquanto a média nacional registrou 12,2% no ano passado, de janeiro a março de 2020, MS marcou 7,6% de taxa de desocupação, sendo que nas amostragens seguidas teve um salto (11,4% e 11,5%, respectivamente) no Estado e no País (13,3% e 14,6%), para chegar ao quarto trimestre com uma ligeira melhora. 

Para o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, são dados animadores. Não distante dos 13,9% de MS, os estados que registraram piores índices foram Bahia e Alagoas (20%), Rio de Janeiro (19,4%) e Pernambuco (19%).

“Mato Grosso do Sul vem, desde 2015, apresentando índices importantes de ocupação de sua força de trabalho. Tivemos uma ampliação do número de ocupados e uma redução de desocupados, ou seja, as duas frentes respondendo de forma positiva. Está muito claro de onde vem esse dinamismo da economia. No caso da Agropecuária, muito voltada à diversificação e às supersafras de grãos dos últimos anos”, ponderou Verruck. 

Setores que mais empregaram no quatro trimestre de 2020 esboçaram a reação indicada no final do ano passado. Alojamento e alimentação (17,39%), Agropecuária (13,69%) e Serviços domésticos (7,78%) apareceram registrando melhora mas, em termos absolutos, o setor da agropecuária mais contratou, somando 23 mil pessoas ocupadas a mais em relação ao trimestre anterior.