27 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

Produtores devem ter atenção em período de risco de incêndio no Estado

Produtores e trabalhadores rurais devem redobrar os cuidado na prevenção de incêndios florestais no período de maio a setembro, devido ao seco em Mato Grosso do Sul, que contribui para a propagação do fogo. O Estado é o 4º no ranking brasileiro de incêndios, com 3,5 mil casos registrados em 2013, segundo dados do Ibama – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Baixa umidade do ar, altas temperaturas, ventos fortes são considerados causas naturais de incêndios ocorrentes no Estado, que também são causados pela ação do homem pela mesma forma há anos, como fogos de artifício, balões com gás hélio, fogueiras, dentre outros. Diante da posição do Estado no ranking de incêndios, o Senar/MS realizará o curso de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais nos municípios de Nova Alvorada do Sul e Angélica, hoje e amanhã, e outras duas turmas em Três Lagoas, entre os dias 10 e 12 de julho. Cerca de 60 trabalhadores rurais serão capacitados por meio da qualificação, com carga horária de 16 horas. Trabalhadores rurais serão capacitados na prática do combate de incêndios, noções de primeiro socorros e conceitos sobre causas e prevenção. É recomendado, para evitar que o fogo se alastre nas propriedades rurais,  a manutenção de aceiros, em que parte da vegetação é retirada nas proximidades da fazenda, impedindo que o incêndio tome maiores proporções. Tayná Biazus