23 de junho de 2021
Campo Grande 30º 17º

Programa Agrinho premia professores e alunos em municípios de MS

A- A+

Aconteceu na manhã de hoje o  encerramento das atividades 2014 do programa Agrinho. Alunos de escolas públicas de oito municípios foram premiados em concurso do programa de responsabilidade social realizado pelo Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) que trabalha com temas transversais e envolveu mais de 30 mil estudantes do Estado ao longo do ano.

O primeiro colocado na categoria redação do 7º ano foi o estudante Dionatan Gomes, de 14 anos, na Escola Municipal Júlio Muller, no distrito de Vista Alegre, município de Maracaju – distante 162 quilômetros de Campo Grande. O adolescente confidenciou que gostou muito do tema e já faz planos para o futuro. “Escrevi um texto que fala sobre como a tecnologia da cidade é utilizada no campo, este tema me interessa muito, já que pretendo estudar para ser engenheiro agrônomo”, acentuou.

O primeiro colocado na categoria desenho foi Weszer Francisco Mendes, de sete anos, morador na área rural de Terenos – distante 28 quilômetros de Campo Grande - e aluno da Escola Municipal Jamic. Acompanhado da mãe, Tailize Francisco Mendes, ele contou que, o que  mais gostou do programa foi o desenhou, pois é isso que ele gosta de fazer.

As professoras Jéssica Rezende Brandão e Janaína Duim Rezende, ambas docentes no 4º ano da escola municipal Álvaro Lopes, também de Terenos, foram premiadas com o 1º e 2º lugar, respectivamente, pelas experiências pedagógicas realizadas com os alunos. As educadoras foram unânimes em declarar que inicialmente procuraram integrar os estudantes que moram na cidade e na área rural. Jéssica ganhou R$ 10 mil para viajar para o Nordeste e Janaína, uma televisão de 42 polegadas.

Participaram do evento representantes dos oito municípios participantes do programa este ano - Anastácio, Maracaju, Sidrolândia, Ribas do Rio Pardo, Nova Andradina, Terenos, Rochedo e São Gabriel do Oeste.  Parceiros como a SED (Secretaria de Estado de Educação), UFMS( Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Fundação de Cultura de MS, Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação) e Ateliê Ana Ruas também estiveram presentes no evento, que se tornou uma grande celebração.

Para o presidente da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Eduardo Riedel, disse que o programa Agrinho é desafiador por seus objetivos porém já obteve êxito no primeiro ano de funcionamento. “Foram mais de 30 mil alunos e 1,6 mil professores envolvidos e os resultados foram ótimos. Nosso objetivo para 2015 é dobrar o alcance de estudantes, chegando a 16 municípios e 70 mil estudantes, até atingirmos o objetivo de atender 100% das escolas do ensino fundamental do Estado”, declarou.

Tayná Biazus