27 de setembro de 2020
Campo Grande 39º 25º

Sindicato reúne produtores rurais para discutir a produção leiteira do Estado

O Sindicato Rural realiza durante todo o dia de hoje o 17º Encontro do Leite em Campo Grande. Com a palestra “Gestão da Propriedade Leiteira”, o evento pretende difundir as técnicas de manuseio do gato para aumentar a eficiência da produção de leite.

De acordo com o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Chico Maia, 40% da carne bovina que o Brasil exporta sai do Estado, mas a produção de leite nunca foi uma tradição e ainda está em desenvolvimento através de cursos voltados ao pecuarista.

“A produção leiteira começa a criar corpo com a instalação de indústrias. Buscamos por eficiência e qualidade investindo em genética, nutrição e na consciência do produtor”, explicou.

Chico Maia ressalta que Mato Grosso do Sul deve seguir o caminho do Paraná que é o estado mais evoluído tecnologicamente com a produção de leite. Segundo o presidente da Acrissul, cada propriedade tem que ser analisada individualmente, mas o semi confinamento é uma boa alternativa.

Qualidade do leite - A secretária estadual de desenvolvimento agrário, da produção, da indústria, do comércio e do turismo, Tereza Cristina, aproveitou para conscientizar os produtores da importância da pasteurização do leite. De acordo com ela, o leite de “canequinha” traz sérios riscos à saúde, como diarreias, hepatite A e brucelose.

Diálogo com executivo municipal - O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), também prestigiou o evento e ressaltou que pretende reestabelecer o diálogo com os produtores rurais, rompidos durante a administração do ex-prefeito Alcides Bernal (PP). “Em nome do partido, vamos penhorar as minhas desculpas porque fomos eleitos para atender os pedidos da sociedade”.

Diana Christie