20 de setembro de 2021
Campo Grande 38º 26º

Economia

Xiaomi lança celular gamer que carrega em 15 minutos por R$ 2,1 mil; conheça

A- A+
source
Black Shark 4
Divulgação
Black Shark 4



A Xiaomi anunciou nesta terça-feira (23) dois novos membros da linha Black Shark de smartphones para gamers: o Black Shark 4 e Black Shark 4 Pro . Os aparelhos são quase idênticos, exceto pelo SoC usado e conjunto de câmeras.

O Black Shark 4 é baseado no Qualcomm Snapdragon 870 , sucessor do 865 usado em muitos aparelhos topo de linha ao longo de 2020, acompanhado por 6, 8 ou 12 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno, ou 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento interno.

Já o Black Shark 4 Pro usa um SoC mais poderoso, o Snapdragon 888 , atual carro-chefe da Qualcomm . O aparelho estará disponível em versões com 8 ou 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento interno ou 16 GB de RAM e 512 GB de armazenamento interno.

No Black Shark 4 Pro, parte dessa RAM pode ser alocada como um RAM Disk, ou seja, designada como um "disco" para armazenamento temporário de dados, enquanto o smartphone estiver ligado.

A ideia é copiar os arquivos de um jogo para dentro deste "disco" e executá-lo a partir de lá. Como RAM é muito mais rápida que memória Flash (mesmo a Flash UFS 3.1 usada nos Black Shark), isso elimina a espera para o jogo carregar uma nova fase ou iniciar uma partida.

Você viu?

Para resfriar o processador o Black Shark 4 e 4 Pro tem um sistema de refrigeração líquida em duas camadas: uma delas logo abaixo da tela e outra abaixo da traseira do aparelho.

A placa mãe e o SoC ficam "ensanduichados" entre estas duas camadas, solução que segundo a Xiaomi pode aumentar a dissipação de calor em 30% e reduzir a temperatura do processador em até 18 ºC.

Ambos os aparelhos usam telas Super AMOLED de 6,67 polegadas com resolução de 1080 x 2400 pixels e atualização a 144 Hz, mas o sensor de toque é atualizado a 720 Hz, para melhor resposta em jogos de ação . A bateria tem capacidade de 4.500 mAh e suporta carga rápida a 120 Watts, capaz de uma carga completa em 15 minutos.

No quesito fotografia , a principal diferença entre os modelos estão na câmera principal, que no Black Shark 4 tem um sensor de 48 MP, e no Black Shark 4 Pro tem um sensor de 64 MP.

Outras lentes e sensores são iguais: ultrawide com sensor de 8 MP, macro com sensor de 5 MP e frontal com sensor de 20 MP. Ambos são capazes de gravar vídeo em 4K a 30 ou 60 FPS e 1080p a 30, 60, 240 ou 960 FPS, mas só o modelo Pro suporta gravação em HDR10+.

O Black Shark 4 e 4 Pro têm quatro "gatilhos" sensíveis à pressão e um botão "home" com leitor de impressões digitais na lateral direita. O sistema operacional é o Android 11 com a interface JOYUI 12.5, otimizada para extrair o máximo do desempenho do aparelho durante a execução de jogos.

O Black Shark 4 custa a partir de US $383 (cerca de R$ 2.100) na configuração básica com 6 GB de RAM e 128 GB de memória interna. Já o 4 Pro começa em US$ 615 (R$ 3.400) pelo modelo com 8 GB de RAM e 256 GB de memória interna, e pode chegar a US$ 815 (R$ 4.500) pelo modelo com 16 GB de RAM e 512 GB de memória interna. Os aparelhos já estão à venda na China .