23 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 20º

ESPORTE

Andrés anuncia afastamento da presidência do Corinthians

Dirigente quer homenagear Alexandre Husni, que já tomou posse, e Edna Murad, que comandam o clube até as eleições neste ano

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, deixou o comando do clube, na última quarta-feira. Isso, contudo, não indica que o mandatário está "abandonando o cargo" antes da hora. O gesto é simbólico e tem o intuito de homenagear seus vices, Alexandre Husni, que já tomou posse, e Edna Murad. Ele ficará ausente do cargo até o dia 30 de novembro.

Dois dias antes de Andrés se restabelecer no cargo, será decidido quem ocupará seu lugar pelos próximos três anos. Quem vencer a eleição, assume a partir de 2021. Ou seja, restará apenas um mês ao atual mandatário alvinegro e, nesse tempo, ele quer dar destaque aos vices que o acompanham desde 2018.

Como são dois suplentes, Andrés deve renovar o pedido de licença em dezembro. Portanto, no último mês de seu mandato será a vez de Murad ocupar o cargo. Mas isso não significa que ele se desgrudará do clube. Em nota, o Corinthians informou que Andrés se aproximará do Departamento de Futebol.

"O Sport Club Corinthians Paulista informa que o presidente Andrés Sanchez se licenciou do cargo da Diretoria Executiva ontem (11 de novembro) com o objetivo de estar no dia a dia do Departamento de Futebol Profissional", esclareceu o clube.

Andrés, no entanto, ainda não precisará viajar. Isso porque o Corinthians recebe Atlético-MG, na Neo Química Arena, neste sábado. Em seguida, a equipe joga contra o Grêmio, também em casa. Ambos os jogos válidos pelo Brasileirão.