31 de outubro de 2020
Campo Grande 26º 18º

Cícero pede salário de R$ 500 mil para ficar no Santos

Se Cícero não estivesse em campo domingo à noite, no Teixeirão, em São José do Rio Preto, provavelmente o Santos não derrotaria o Atlético-PR, até então o vice-líder do Campeonato Brasileiro, e deixaria de superar, a uma rodada do encerramento da competição, a campanha do time (mais forte) de Muricy Ramalho e Neymar, em 2012. Os dois gols dele levaram o time à vitória de virada e reforçam seus argumentos no pedido de valorização, feito na coletiva de imprensa de quarta-feira da semana passada e repetido após a partida de domingo. O Santos se calou, mas fontes da direção afirmam que o jogador quer ganhar R$ 500 mil por mês, o dobro do seu salário atual.

Mesmo com contrato em vigência até dezembro de 2014, Cícero teve aumento de 25%, passando de R$ 200 mil para R$ 250 mil mensais, de acordo com um dos integrantes do Comitê Gestor. O clube cedeu a pressão do jogador que dizia ter proposta do Borussia Monchengladbach para voltar ao futebol alemão, além de ter sido sondado pelo Internacional. Agora, Cícero estaria pedindo salário de R$ 500 mil, por ser o recordista em atuação (36 jogos) e o artilheiro da equipe no Brasileiro, com 14 gols. O agente Eduardo Uran, que não atendeu as ligações ontem, ainda estaria forçando o Santos a comprar uma parte dos direitos econômicos do jogador, registrados no Tombense-MG, sob a ameaça de tirá-lo da Vila Belmiro. A compra estaria prevista no contrato, para o fim do primeiro ano de vigência, no dia 31.

Há a informação que antes do último jogo do time no Brasileiro, contra o Goiás, domingo à tarde, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, os dirigentes devem se reunir com o empresário do jogador, para tentar encontrar uma solução. Zinho, gerente de futebol, afirmou em Rio Preto, que ainda não foi procurado pelo jogador e pelo empresário dele, mas que julga Cícero importante e que faz questão de sua permanência para 2014. O que talvez possa levar a um acordo é que Uran vai precisar que o Santos abra mão do direito de compra de parte dos direitos de Renê Júnior, que também é seu jogador e está sendo vendido ao futebol chinês. O contrato de Renê com o Santos termina no dia 31.

Após o jogo de Rio Preto, Cícero fez questão de esclarecer que pretende assinar um contrato mais longo e ficar no Santos. Embora não fale em números, o seu pedido de aumento deve estar baseado nos salários de Arouca (R$ 400 mil) e Montillo (seria de R$ 500 mil, aproximadamente) e levando em conta o seu desempenho durante o ano inteiro. Reserva no São Paulo em 2012, Cícero se tornou titular absoluto no Santos já no Campeonato Paulista deste ano, entendendo-se bem com Neymar. Em 22 jogos no Estadual, Cícero marcou nove gols, ficando com a vice artilharia do time, atrás apenas de atual craque do Barcelona, que fez 12.

Como Cícero tem 29 anos, a compra de parte dos seus direitos seria investimento sem retorno para o Santos. Comenta-se no clube que o Internacional, que vai passar por uma grande reformulação, ainda não desistiu da ideia de contratar Cícero e estaria disposto até a trocar Leandro Damião por Arouca e mais a liberação do ex-são-paulino.

Desfalque. Edu Dracena recebeu o terceiro amarelo diante do Atlético-PR, em Rio Preto, e desfalca o Santos contra o Goiás, domingo à tarde, no Serra Dourada, em Goiânia. A ausência do capitão será a oportunidade para que Claudinei Oliveira escale Durval desde o início no seu último jogo pelo Santos. Ele substituiu Dracena no início do segundo tempo contra o Atlético-PR e fez lançamento preciso para Cícero marcar o seu segundo gol e virar jogo. O contrato de Durval termina no fim do mês e a direção santista já o avisou que não há interesse na renovação.

Arouca (terceiro amarelo) e Alison (lesão leve no músculo adutor da coxa esquerda), que não enfrentaram o Atlético-PR, serão as novidades santistas no jogo de despedida do Campeonato Brasileiro, com a saída de Alan Santos e Marcos Assunção. O time voltou de ônibus de São José do Rio Preto, em seguida ao jogo de domingo, os jogadores folgaram ontem e retornam aos treinos hoje à tarde, no CT Rei Pelé.

Agência Estado