20 de setembro de 2020
Campo Grande 27º 19º

Dourados prepara recepção para chilenos que vão para a Copa

Dourados vai receber no próximo mês a Caravana Santiago-Brasil 2014. São 800 veículos (entre carros, ônibus, motorhomes e outros) com cerca de 3,2 mil pessoas, a maioria chilenos e alguns australianos. Eles vão chegar ao município no dia 10 de junho para pernoitar, seguindo no dia 11 para a Arena Pantanal em Cuiabá (MT), onde Chile e Austrália se enfrentam no dia 13 de junho na partida de estreia dos países pela Copa do Mundo. Por se tratar de uma caravana, o número de integrantes pode, inclusive, aumentar até o dia da viagem. Segundo a organização, nela deve conter quase 10% de todos os chilenos que vão viajar ao Brasil para assistir aos jogos da seleção daquele país no mundial de futebol. O grupo é composto por pessoas de todas as idades, inclusive crianças e idosos. Preparativos - Diante da vinda dos numerosos visitantes, a Prefeitura de Dourados prepara a pedido da Coordenação Geral de Intercâmbio e Cooperação Esportiva do Ministério das Relações Exteriores, uma estrutura para recebê-los com hospitalidade. Na semana passada a Funed se reuniu com representantes de órgãos de segurança como a PRF, DOF, Guarda Municipal, PM; e de secretarias municipais. O motivo da reunião é preparar um receptivo para dar condições de estadia aos visitantes. “Parte da comitiva vai usar a rede hoteleira para pernoitar no município, outra parte vai dormir em motorhomes ou acampar, então estamos providenciando este espaço”, esclareceu o diretor presidente da Funed (Fundação de Esportes de Dourados), Antonio Coca. Será reservada para a área externa, banheiros e estacionamento do estádio Fredis Saldivar, o “Douradão” para acomodar veículos e campistas. “Eles não terão acesso ao gramado do estádio”, lembrou. A prefeitura ainda vai pedir a colaboração das universidades para que os acadêmicos deem apoio como tradutores. Itinerário - A caravana ainda não tem horário previsto para chegar a Dourados. Esta sai de Santiago, capital do Chile, no dia sete de junho com os torcedores chilenos e australianos. Antes de chegar a Dourados, pernoitam nas cidades argentinas de San Luis (dia 7), Nogoya (dia 8) e Posadas (dia 9). O grupo entra no Brasil por Foz do Iguaçu (PR), de onde segue para dormir em Mato Grosso do Sul. Após se hospedar em Dourados, a comitiva segue no dia 11 direto para Cuiabá e aguarda na capital matogrossense o jogo do dia 13. Após este itinerário, a caravana vai fazer parada em mais cinco cidades brasileiras para seguir a seleção chilena até o dia 23 junho, quando o grupo se dissolve. Na volta para o Chile, cada membro da caravana regressará a seu país de forma independente. Gazeta MS