27 de outubro de 2020
Campo Grande 28º 22º

Flamengo empata com Atlético-PR na final da Copa do Brasil

flamengo

Atlético-PR e Flamengo empataram por 1 a 1 no primeiro jogo da final da Copa do Brasil. Jogando no Estádio Durival de Britto, o time de Curitiba chegou a sair na frente, mas não conseguiu sustentar a vantagem e os cariocas buscaram o empate, por 1 a 1, ainda no primeiro tempo. O resultado deixou o Flamengo com ligeira vantagem para o segundo jogo, na próxima quarta-feira, no Maracanã. O time carioca jogará por um empate sem gols, diante de sua torcida, para conquistar o título nacional, que dá vaga na Copa Libertadores. Para o Atlético, o empate só será favorável a partir do placar de 2 a 2. Em caso de novo 1 a 1, o duelo será definido nos pênaltis.

Atlético e Flamengo fizeram uma partida equilibrada nesta noite. Anfitrião, o time de Curitiba tentou se impor no início e jogou o Flamengo para a retranca nos primeiros minutos. Tentando apostar nas falhas de marcação dos rivais pelos lados, o Atlético era melhor e não demorou muito para mandar para as redes. Aos 17 minutos, o experiente Paulo Baier deu passe para Marcelo encher o pé e abrir o placar.

Sem o mesmo volume de jogo do rival, o Flamengo era mais tímido no ataque. Mas acabou buscando o empate mesmo assim. Em chute de longe do volante Amaral, igualou o marcador e aquietou a torcida. Foi o primeiro gol de Amaral com a camisa do Flamengo.

Para o segundo tempo, o Flamengo perdeu André Santos e Chicão, ambos por lesão. O duelo seguiu parelho, com maior iniciativa do Atlético. Mas sem a mesma pegada ofensiva da etapa inicial. O duelo acabou empatado em 1 a 1, mantendo a indefinição para o segundo jogo da final.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-PR 1 x 1 FLAMENGO

ATLÉTICO-PR - Weverton; Juninho, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho (Dellatorre); Deivid, Zezinho, Éverton e Paulo Baier (Maranhão); Marcelo e Ederson (Ciro). Técnico: Vagner Mancini.

FLAMENGO - Felipe; Léo Moura, Chicão (Samir), Wallace e André Santos (João Paulo); Amaral, Luiz Antonio, Elias e Carlos Eduardo (Diego Silva); Paulinho e Hernane. Técnico: Jayme de Almeida.

GOLS - Marcelo, aos 17, e Amaral, aos 30 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Pedro Botelho, Everton, Léo Moura e Elias.

ÁRBITRO - Paulo César de Oliveira (SP).

RENDA - R$ 780.080,00.

PÚBLICO - 16.936 pagantes.

LOCAL - Estádio Durival de Britto, em Curitiba (PR).

Estadão Esportes