23 de outubro de 2020
Campo Grande 33º 22º

GSP vence em decisão polêmica e fala em se afastar do octógono

O canadense Georges St. Pierre teve na noite deste sábado sua luta mais difícil de sua carreira, mas manteve o cinturão dos meio-médios. No MGM Grand, em Las Vegas, GSP derrotou o americano Johny Hendricks por decisão dividida e polêmica dos jurados (48/47, 47/48 e 48/47) em evento que comemorou os vinte anos da entidade. Após o triunfo ser anunciado, o campeão falou em tom de aposentadoria dos octógonos."Preciso ficar um pouco fora, tem coisas importantes acontecendo que preciso resolver. Quero agradecer o UFC por me dar a chance. Vou esperar um pouco , me afastar, levei muitos golpes. Depois vou repensar um pouco. Vou ficar um pouco longe e vocês todos deveriam saber disso. Estou muito emocionado por conta disso", afirmou St. Pierre após a luta. O campeão dos meio-médios ainda foi questionado sobre a decisão dos jurados, já que Hendricks foi superior durante a maior parte do duelo."Sem dúvida foi minha luta mais difícil. Perdi um pouco da memoria sobre a luta, me machuquei em um dos olhos e isso me prejudicou.  Não fiquei surpreso (com o resultado), mas perdi um pouco da memória do que aconteceu. Quero parabenizar o Johny e agradecer quem torceu por mim", explicou GSP em meio a vaias da torcida. Hendricks, por sua vez, se mostrou perplexo com a decisão. "Achei que eu claramente venci. Ele é um grande cara, mas ei, se vocês viram a mesma luta que eu vi, saberão que eu venci. Ele é um grande lutador, mas vou voltar e pegar esse cinturão", avisou o americano. "Nada me surpreendeu. Sabia o que iria acontecer, estava lá o tempo todo, me defendi bem. Era a minha noite, o bom Deus não quis que eu vencesse. Mas o cinturão é meu", disse. Ao ser perguntado sobre a possibilidade de aposentadoria de St. Pierre, Hendricks ignorou a situação. "Eu quero o cinturão. Não me importo. Quero esse cinturão. Ainda vou tê-lo", afirmou. Até mesmo o presidente do UFC, Dana White, considerou que Hendricks foi o vencedor. Ele ainda fez pesadas críticas ao jurados. "Foi uma desgraça. A comissão atlética de Nevada está destruindo o boxe e agora está fazendo a mesma coisa com o MMA", disparou o dirigente em entrevista ao Sportv. Dana ainda afirmou não crer na aposentadoria de St. Pierre. "Eu discordo. Ele deve aos fãs, ao Hendricks e ao UFC", avisou..