25 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Insatisfeito com temporada, Alonso quer repetir 2012

Fernando Alonso terminou 2013 no mesmo lugar em que encerrou 2012: na segunda posição do Mundial de Pilotos da Formula 1. Apesar disto, o espanhol não faz a mesma análise das duas temporadas. Muito pelo contrário. Admite que o ano que está prestes a acabar não foi tão bom e que, para 2014, espera repetir o mesmo desempenho que apresentou há dois anos, quando amargou o vice-campeonato mundial apenas na última corrida. alonsotrofeuefe "Neste ano (2013), houve momentos em que não fiz tudo que era suficiente, foram situações em que poderia ter tido um pouco mais de performance, ou quando cometi erros, como na Malásia. Mas estas são situações que não vão mais acontecer em 2014", assegurou o piloto ao F1plus, antes de se demonstrar ansioso para a próxima temporada. "O que importa é que você está contente com você mesmo", acrescentou. Apesar do mesmo vice-campeonato, o de 2012 teve um sabor mais doce para Fernando Alonso. Ele chegou à última prova, em São Paulo, com 13 pontos de desvantagem em relação a Vettel e, depois de um GP conturbado, com chuva e inúmeros acidentes, ficou a apenas uma posição (três pontos) de ganhar o improvável título mundial. Em 2013, no entanto, a situação foi completamente diferente. Alonso não só veio ao Brasil sem nenhuma chance de conquista, como teve que dar adeus à briga pela taça duas corridas antes, na Índia. Assim, chegou a se desentender com engenheiros da Ferrari durante algumas provas, como na Hungria, quando discutiu pelo rádio, e teve a sua saída da escuderia italiana muito especulada nesta intertemporada. No entanto, o piloto, que tem contrato até 2016, nega qualquer intenção em se transferir neste momento. "Você não pode comentar sobre tudo que lê por aí", falou o piloto, acrescentando que está feliz na equipe italiana. "Talvez alguns tenham feito bem em escolher correr pela Red Bull nos últimos anos, mas a opção mais segura para qualquer profissional é a Ferrari. Muitos disseram que fomos muito mal neste ano, mas basta olhar a McLaren ou a Williams", emendou, lembrando das tradicionais equipes britânicas, que decepcionaram e sequer subiram ao pódio em qualquer uma das 19 provas da temporada. Terra