22 de setembro de 2020
Campo Grande 27º 18º

ESPORTE

Judoca de MS inicia ano em competição no Canadá

Na capital paulista, o sul-mato-grossense participa, junto a outros 12 judocas, dos últimos preparativos da delegação verde e amarela

Luan Simões Pimentel está concentrado com a seleção brasileira de judô paralímpico no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo-SP. Na capital paulista, o sul-mato-grossense participa, junto a outros 12 judocas, dos últimos preparativos da delegação verde e amarela, convocada pela Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV), para a disputa da IBSA Judo American Championship. A competição, correspondente ao Parapan-Americano da modalidade, ocorrerá em Montreal, no Canadá, de 10 a 15 de janeiro. 

O evento no país da América do Norte é o primeiro do ano valendo pontos para o ranking mundial, que definirá os participantes do Brasil nos Jogos Paralímpicos de Verão 2020, em Tóquio, no Japão. O torneio internacional multiesportivo mais esperado pelos atletas acontecerá de 25 de agosto a 6 de setembro. 

Atual campeão brasileiro e parapan-americano (em Lima, no Peru, de 23 de agosto a 1º de setembro de 2019) na categoria até 73 quilogramas, o judoca, natural de Camapuã, a cerca de 140 quilômetros de Campo Grande, é uma das apostas de medalha do Brasil em competições internacionais. Em Montreal, o objetivo é largar bem na temporada. 

“A IBSA Judo American Championship é uma competição muito importante para todos nas Américas, pois é a última no continente e vale pontos preciosos para o ranking paralímpico nesta reta final de classificação às Paralimpíadas”, destaca o camapuanense de 22 anos, um dos favoritos a integrar a seleção tupiniquim em Tóquio daqui a sete meses.

Para o atleta do Instituto Sul-Mato-Grossense para Cegos “Florivaldo Vargas” (Ismac), de Campo Grande, o torneio canadense logo no início do ano é benéfico para todos os judocas. “Nossos clubes ainda estão de férias e não estão tendo treinos. Então, isso será muito importante para chegarmos bem preparados e com ritmo para o Pan [IBSA Judo American Championship] e para as outras competições ao longo deste ano”.

“Espero lutar bem, venho de boas atuações e pretendo me manter com a mente limpa para competir e conseguir expressar a evolução que está sendo buscada nos treinos”, completa o judoca, que tem baixa visão (classe B3) por conta do albinismo. Além da parada no Canadá, as etapas da Inglaterra (em abril) e Azerbaijão (em maio) do Grand Prix, da Federação Internacional dos Desportos para Cegos (IBSA), contarão pontos na disputa pelas vagas paralímpicas no judô. 

O camapuanense é um dos contemplados pelo programa Bolsa-Atleta, na categoria pódio complementar, criado e oferecido pelo Governo do Estado, por intermédio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte). No último dia 30, Pimentel também foi selecionado pelo Bolsa-Atleta federal, na categoria internacional, da Secretaria Especial do Esporte e é um dos 93 sul-mato-grossenses beneficiados. 

*Com informações da CBDV.