04 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

Kleina estuda contrato por produtividade

A longa e cansativa novela envolvendo a renovação de contrato de Gilson Kleina com o Palmeiras acaba, no máximo, até domingo. Quem garante é o próprio treinador, que não dá sinais sobre seu futuro. Ele já agendou uma reunião com seus agentes para discutir o contrato de produtividade sugerido pela diretoria e promete encerrar a questão em breve.

"Não estamos valorizando essa questão da renovação, mas para mim um acordo é interessante quando é bom para os dois lados. O contrato por produtividade é um conceito novo. Precisamos entender essa situação e aí sim dizer se aceito ou não", afirmou o treinador logo após a partida contra o Ceará no Morenão. "Não é só a questão financeira, é a técnica também. Precisamos discutir a formação do grupo para 2014, o Palmeiras será muito cobrado no seu centenário."

O assunto tem causado constrangimento em todas as partes. Kleina tenta conduzir a situação e sempre ressalta a boa relação com os diretores, que, por sua vez, minimizam o fato de terem procurado o argentino Marcelo Bielsa para assumir o time e agora dizem que o atual comandante é a grande prioridade. "A proposta é boa para os dois lados. E hoje o Kleina é o único nome em que pensamos", disse o diretor executivo, José Carlos Brunoro. A diretoria sustenta que o modelo de produtividade é o mais interessante para o treinador porque ele poderá, com os bônus por metas e conquistas, ter um faturamento superior aos R$300 mil que ganha atualmente. Os dirigentes cogitam estender a proposta para os jogadores para reduzir a folha salarial.

Agência Estado