04 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

Queda do Flu muda rotina de 'trio da seleção', mas só Fred vira incerteza

A queda do Fluminense para a Série B modificará a rotina de alguns jogadores do atual elenco tricolor, base da equipe campeã brasileira no ano passado. O trio de atletas que frequentaram as convocações da seleção brasileira durante 2013 estará longe da vitrine da elite nacional. No entanto, apenas Fred tem sua permanência vista como indefinida nas Laranjeiras. Jean e Diego Cavalieri devem ficar para a disputa da segunda divisão apesar do sonho de disputar a Copa do Mundo no Brasil na próxima temporada.

Fred tem contrato com o Fluminense até o fim de 2015. Porém, nos bastidores do clube, a saída do camisa 9 é vista como algo bastante possível após o rebaixamento decretado no último domingo. Nos camarotes da Fonte Nova, o atacante chorou com a queda do clube mesmo após vitória sobre o Bahia neste domingo.

O jogador, no entanto, tem opções caso não queira disputar a Série B. Ele está na mira do atual campeão brasileiro, o Cruzeiro, time que já defendeu no começo da carreira, entre 2004 e 2005, antes de se transferir para o Lyon-FRA. Apesar disso, o time mineiro ainda não se movimenta de forma mais contundente para tirar Fred das Laranjeiras, já que a negociação é vista como improvável por dirigentes.

A vontade de Fred pode pesar para uma saída na próxima temporada, já que o Fluminense precisa se adequar à realidade da Série B, com receitas menores. A venda do atacante, que recebe cerca de R$ 900 mil por mês, portanto, pode acontecer, assim como de outros atletas do atual elenco.

Já o goleiro Diego Cavalieri e o volante Jean deixaram claro para dirigentes do Fluminense a vontade de continuar mesmo com a queda para a segunda divisão. O arqueiro tem compromisso até dezembro do ano que vem, enquanto o meia tem vínculo com o Tricolor até o fim de 2017.

Mesmo com os pedidos de Jean e Diego Cavalieri, suas permanências não estão 100% garantidas nas Laranjeiras para 2014. A vontade dos jogadores pode ser superada pela da diretoria do Tricolor, que estuda uma reformulação em seu elenco, até mesmo por conta do grupo estrelado que terá para a disputa de um campeonato de nível técnico mais baixo.

A reformulação deve ser feita por conta do alto custo do elenco tricolor. O grupo é um dos mais caros entre os grandes brasileiros, no que é visto um gasto grande demais para a disputa da segunda divisão. O Tricolor conta com oito jogadores que foram titulares na conquista do Brasileiro de 2013 e medalhões como Rafael Sóbis, Conca e Wagner, além do trio da seleção. A redução do investimento da parceira Unimed também deve influenciar na formação elenco que disputará a Série B. A empresa de saúde já bancará o retorno de Conca e não deve trazer nenhum outro reforço de peso, além da possibilidade de abrir mão de alguns jogadores para aliviar a cara folha salarial que está sob sua responsabilidade.

Esta será a segunda vez que o Fluminense disputa a Série B do Campeonato Brasileiro. Naquela ocasião, em 1998, o Tricolor fracassou na tentativa de retornar à elite e ainda acabou rebaixado para a terceira divisão, da qual foi campeão no ano seguinte.

Portal Uol