22 de junho de 2021
Campo Grande 29º 16º

26º Encontro Estadual de Educação foca desenvolvimento da criança

A- A+

Proporcionar o intercâmbio entre instituições de ensino, oferecer capacitação aos participantes e, ainda, agregar na prática pedagógica são um dos inúmeros objetivos do Encontro Estadual de Educação promovido anualmente pela OMEP/BR/MS. O evento que já está na sua 26º edição acontecerá entre os dias 4 e 6 de junho, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande/MS, e terá como tema central “Crie e Recrie Percepções e Ações”.

Os eixos temáticos desta edição são: Valorização do tempo de criação (crianças e professores); Formação de professores (reflexões e ações); Cultura, diversidade e direitos humanos (des/construção); Prática pedagógica e sua relação com a teoria (percepções); Professor, gestão e políticas públicas (criação).

Além disso, durante os três dias de evento serão desenvolvidos diversas ações como palestras, oficinas, rodas de conversas, apresentações de painéis e artigos. 

 Para os interessados em participar da apresentação de painéis ou comunicações orais, o envio deverá ser feito por meio do e-mail [email protected] até o dia 8 de maio. A inscrição deverá ser feita no dia do evento cuja cobrança será realizada individualmente por autor e coautor e, não, por trabalho.

Mais informações sobre os procedimentos para envio de trabalhos - painéis ou comunicações orais - devem ser obtidas pelo site http://www.omep.org.br/encontro26/envio-de-trabalhos/

Especialistas - Entre os especialistas em Educação que estão confirmados para ministrar as palestras, está Débora Araújo Seabra de Moura, a primeira pessoa com síndrome de Down a se formar no magistério, em nível médio, no Brasil; a secretária de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul, professora Maria Cecília Amendola da Motta; o doutor João Augusto Bertuol Figueiró; o docente da Universidade Federal de Uberlândia (MG) Luiz Eduardo Rodrigues Gasperin; a consultora em Formação Pedagógica, professora Marina Rosa de Sampaio Bragança; a especialista em educação especial, professora Zuleide Borges Chaves; as docentes da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Lúcia Monte Serrat Alves Bueno e Maria Celene de Figueiredo Nessimian; a docente do Instituto Montessoriano, Giane Fonseca Bifon; a professora do Núcleo de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação de Mato Grosso do Sul, Graziela Cristina Jara Pegolo dos Santos, a professora da OMEP/BR/MS Eliene Souza Tiago e a professora do Colégio ABC/MS Shara Silva Martins.

Sobre a OMEP – Criada em 1948, a entidade filantrópica não governamental trabalha em benefício de uma realidade social que promova e permita o pleno desenvolvimento do ser humano. No Brasil, a OMEP foi a primeira instituição a defender políticas públicas voltadas para a qualidade da Educação Infantil, em 1953. Tem contribuído, significativamente, com conquistas sociais no que tange aos direitos das crianças (artigo 277 da Constituição Federal, Estatuto da Criança e do Adolescente, constituições estaduais, leis orgânicas, Diretrizes Curriculares Nacionais, FUNDEB, entre outros mecanismos), à qualificação e à valorização dos profissionais da Educação. A OMEP atua em 70 países, atendendo milhares de crianças por meio de creches gratuitas e programas sociais diversos. A entidade é referência internacional na área educativa.