27 de fevereiro de 2021
Campo Grande 32º 22º

Agentes de saúde terão incentivos para combater mosquito da dengue, segundo Azambuja

Durante solenidade que marcou retomada das obras do Hospital do Trauma em Campo Grande, governador Reinaldo Azambuja (PSDB) informou nesta quinta-feira (7) que agentes de saúde irão receber um incremento no salário de acordo com a produtividade para ampliar o número de visitação em residências para combater focos do mosquito da dengue (Aedes Aegypti). “Quanto mais casas agentes de saúde conseguirem visitar mais ganho terão”, disse Azambuja.

O ato contou com a presença do ministro da Saúde, Marcelo Castro que esteve na Capital para assinar convênios com Estado e Município para desenvolver ações de combate ao mosquito da dengue. “Há 30 anos a gente convive com mosquito e fomos tolerantes a ele e isso foi um erro total. O mosquito é inimigo número um da sociedade brasileira, e não podemos ser vencidos por ele mais uma vez. Gastaremos dinheiro que for necessário para que em tempo record seja feita vacina contra o vírus Zika”, disse ministro.

Segundo Marcelo Castro a preocupação é com a incidência de casos de microcefalia no país. “Brasil está passando por epidemia de dengue, chikungunya e microcefalia”, acrescentou. Na oportunidade foram assinados pelo ministro Marcelo Castro termos aditivos do Contrato Organizativo de Ação Pública de Saúde (COAP) para Mato Grosso do Sul. O COAP é um acordo de colaboração entre os três entes federativos, no âmbito de uma Região de Saúde, que visa organizar e integrar ações e serviços de saúde e garantir a integralidade da atenção à saúde da população. Em Mato Grosso do Sul, a assinatura dos termos aditivos será convalidada para as quatro macrorregiões de saúde (Campo Grande, Dourados, Três Lagoas e Corumbá).

Hospital do Trauma

O ministro Marcelo Castro também vistoriou as obras do Hospital do Trauma, paralisadas desde 2012. A construção será retomada nos próximos meses com previsão de término até abril de 2017.  O investimento da fase final da obra será de R$ 8 milhões. A visita foi acompanhada pelo prefeito da Capital Alcides Bernal (PP), engenheiros e demais autoridades. Governador Reinaldo Azambuja assinou termo aditivo de ordem de serviço no valor de R$ 1,2 milhões. 

Ministério da Saúde já garantiu o valor de R$ 7 milhões para aquisição de equipamentos, segundo o presidente. Quando entregue, a unidade será gerida pela Santa Casa. A expectativa é que o prédio aumente em 80% a capacidade de atendimentos a traumas, que tanto afogam o sistema público de internações na cidade.